Reportar erro
Polêmica

Relator da CPI da intolerância religiosa procura Silvio Santos após denúncia contra o Bake Off Brasil

Ex-participante do reality show acusa produção de preconceito

Silvio Santos e Talita
Silvio Santos e Talita - Foto: Montagem/Reprodução
Redação NT

Publicado em 30/07/2021 às 16:01:51,
atualizado em 30/07/2021 às 16:06:28

A confeiteira Talita Batista, que participou do Bake Off Brasil no ano passado, está acusando a produção de manipulação e preconceito em torno de sua crença. O relator da CPI da Intolerância Religiosa se pronunciou sobre o assunto e afirmou que entrará em contato direto com Silvio Santos.

Segundo informações da colunista Fábia Oliveira, do Jornal O Dia, a profissional afirma que foi impedida de batizar os bolos preparados por ela com homenagens às divindades. Além disso, ainda destacou que outro participante teve autonomia para batizar um bolo com o nome de Nossa Senhora de Nazaré.

"Quando me inscrevi no programa, eu estava ali para participar e ser julgada, independente do resultado. E ao contrário de alguns colegas que confrontaram a produção, eu aceitei as críticas. Eu confesso que isso não foi fácil para mim, mas estava ali para participar de uma seleção e dando o meu melhor para vencer a disputa seguindo as regras do jogo", desabafou.

Talita ainda disse que tentou usar o espaço para comentar mais sobre o assunto, só que foi impedida. "Quando falaram da minha religião e quando eu comecei a querer apresentar os temas dentro daquilo que eu achava que seria legal, eles começaram a me barrar. No caso do ‘Bolo da Pombagira’, eles me fizeram mudar o nome pra ‘Moça’", contou.

Na temporada em que participou, ainda relembrou que teve um atrito com Thaís Macêdo, que gerou grande repercussão na web e acabou ficando um pouco sem sentido. Agora, ela explica o que teria realmente acontecido. “Na edição feita, parecia que eu estava atacando a Thaís, mas, na verdade, eu estava reagindo à uma ofensa motivada pela religião que sigo. Não passou isso”, explicou.

Relator da CPI da Intolerância Religiosa vai procurar Silvio Santos

O deputado Átila Nunes, relator da CPI na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (ALERJ), disse que vai procurar Silvio Santos em busca de intervir na produção do programa, explicando que seu pai tem proximidade com o famoso, e acreditando que ele não está sabendo do que aconteceu.

"Meu pai foi amigo e contemporâneo do grande comandante do SBT, o comunicador mais querido do Brasil: Silvio Santos, que jamais permitiu que entrasse na grade programas religiosos, mantendo a postura laica da emissora. É fundamental que esse grave incidente no Bake Off Brasil chegue ao conhecimento dele. Vou contactá-lo em nome de todos que defendem o respeito às religiões, ao mesmo tempo em que nos solidarizamos com a Talita, que teve a coragem de se orgulhar publicamente de sua fé. Se o programa tivesse sido produzido no Rio, Talita poderia dirigir-se à Decradi (delegacia especializada em crimes de intolerância religiosa) e denunciar a produção do reality”, afirmou.

Recentemente, quem foi alvo de um processo também, envolvendo o tema, foi Sikêra Jr. Tudo aconteceu após o apresentador do Alerta Nacional associar a classe LGBTQI+ às drogas e intolerância religiosa.



Mais Notícias