Reportar erro
Nesta quarta

TV Aparecida discute a intolerância religiosa no Brasil

Programa Aparecida Debate
Divulgação
Redação NT

Publicado em 21/08/2019 às 16:53:39

A TV Aparecida vai discutir a intolerância religiosa nesta quarta-feira (21). O programa "Aparecida Debate" mostrará estatísticas que dão conta de um alto número de boletins de ocorrência abertos por vítimas desse tipo de discriminação.

Para falarem sobre o tema com o apresentador Marcelo Zanini, a produção reuniu dois convidados, representantes de religiões, e convocou o repórter Guilherme Machado para saber a opinião do povo nas ruas sobre o assunto.

A realidade levantada pela produção do "Aparecida Debate" é a de que no Brasil existe muita discriminação religiosa. Para se ter ideia, no ano passado, oito casos de intolerância religiosa foram registrados diariamente apenas em São Paulo, o segundo maior Estado em número de denúncias. O Rio de Janeiro é onde tem a maior incidência de intolerância, segundo dados do Disque Direitos Humanos, que também computaram, entre 2017 e 2018, quase 6 mil e 500 boletins de ocorrência abertos.

TV Aparecida discute a intolerância religiosa no Brasil

Outro dado levantado é o de que as religiões que mais sofrem esses ataques são as de origem africana. Apesar disso, entre 2000 e 2010, o número de adeptos de religiões afro-brasileiras cresceu mais de 40%.

Os motivos dessas discriminações à fé serão analisadas por Hédio Silva Júnior, advogado das religiões afro-brasileiras no Supremo Tribunal Federal, idealizador e coordenador executivo do Idafro, Instituto de Defesa dos Direitos das Religiões Afro-brasileiras; e Dom Francisco Biasin, bispo emérito da Diocese de Barra do Piraí e Volta Redonda, no Rio Janeiro. Ele foi membro do Pontifício Conselho para o Diálogo Inter-religioso do Vaticano e também foi Presidente da Comissão Episcopal Pastoral sobre o assunto na CNBB.

O "Aparecida Debate" vai ao ar nesta quarta, a partir das 21h15, na TV Aparecida.

TAGS:
Mais Notícias