Reportar erro
Reversão

The Voice Brasil desaba 36% em um ano no embate com A Fazenda 2020

Reality musical tem queda, mas Globo acredita em volta por cima em 2021

Tiago Leifert e os técnicos do The Voice Brasil
Tiago Leifert e os técnicos do The Voice Brasil - Divulgação/TV Globo
Thiago Forato

Publicado em 03/12/2020 às 04:34:13

A nona temporada do The Voice Brasil vem sofrendo no Ibope em 2020 em uma disputa com A Fazenda pela preferência do público. Desde 15 de outubro, o reality musical apresentou 14 programas e acumula média de 16,5 pontos na Grande São Paulo. Na mesma altura em 2019, o programa obtinha 25,8 pontos de média, o que corresponde a uma queda de 36%. Cada ponto corresponde a 75 mil lares ou 203 mil telespectadores.

Pela primeira vez desde que estreou em 2012, o The Voice vem tendo problemas de audiência substanciais, mas isso não faz com que a Globo repense o reality show para 2021. Pelo contrário. O objetivo é apostar novamente nele daqui um ano, onde as condições talvez estejam mais favoráveis.

Segundo apurado pelo NaTelinha,  internamente, o canal carioca enxerga esse momento como sazonal. A Fazenda, que estava em baixa no ano passado, ressurgiu das cinzas em 2020 e um dos fatores que podem explicar sua ascensão é o próprio BBB20 que deixou milhões de órfãos e a própria pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

BBB deu a volta por cima em 2020

O próprio Big Brother, aliás, é exemplo vivo de ter dado a volta por cima. Depois de um fraco desempenho em 2019, viu o brasileiro vibrar como Copa do Mundo nos primeiros meses deste ano. Foi durante o reality que uma pandemia foi anunciada pela OMS (Organização Mundial de Saúde) e medidas de distanciamento e isolamento passaram a fazer parte do nosso cotidiano, interrompendo a programação inédita das TVs, sobretudo as novelas.

Sem grandes produtos inéditos e que exalam essa "vivacidade", o reality show de confinamento está em alta, mas a expectativa é que a maré vire novamente para o The Voice em 2021. Não por acaso, a Globo continuará apostando no formato. Não somente na versão tradicional apresentada por Tiago Leifert, mas também com uma versão para pessoas com mais de 60 anos, que deve estrear em 17 de janeiro, nas tardes de domingo sob o comando de André Marques.

Além disso, os anunciantes não estão deixando de comprar inserções comerciais por conta da queda de audiência. As seis cotas de patrocínio também foram vendidas e o reality se mostra um produto altamente rentável para a emissora.

O The Voice Brasil tem previsão de término para 22 de dezembro, onde será conhecido o campeão. No dia 24, um especial de Natal com o ganhador. 



Mais Notícias