Gazeta

Fora da TV, Ione Borges reaparece nos 40 anos do Mulheres

Apresentadora reencontrou "parceirinha" Claudete Troiano

Fora da TV, Ione Borges reaparece nos 40 anos do Mulheres
Ione Borges volta à TV para apresentar especial de 40 anos do Mulheres - Foto: Mariana Cavalcanti/TV Gazeta

Publicado em 23/09/2020 às 20:00:00 ,
atualizado em 23/09/2020 às 20:24:00

Por: Paulo Pacheco

Para comemorar os 40 anos do Mulheres, nesta quarta-feira (23), a Gazeta convidou as duas primeiras apresentadoras do programa: Claudete Troiano, recém-contratada pela RedeTV!, e Ione Borges, que decidiu se afastar da televisão.

Ione não contou por que não está mais na TV. Seu último programa foi ao ar em 2010. em janeiro de 2014, substituiu Ronnie Von no Todo Seu, mas durante apenas uma semana. Apesar do "sumiço", continua contratada da Gazeta. 

Ione Borges e Claudete Troiano apresentaram o início do especial de quatro décadas do Mulheres e contaram bastidores da atração. As duas ficaram conhecidas como "parceirinhas", por comandarem o programa sempre juntas durante 16 anos, entre 1980 e 1996.

Há 40 anos, aqui nesses estúdios, eu dava o meu boa tarde pela primeira vez no comando do então Mulheres em Desfile. Naquele momento, eu e todos que estavam envolvidos na realização de um novo projeto, não podíamos dimensionar a importância", disse Ione na abertura do Mulheres.

"Nós fomos, com muito orgulho, porta-vozes de muitas mulheres em muitas épocas diferentes", celebrou Claudete. Emocionada, Ione contou como o programa ajudou a superar momentos difíceis: "Eu tive perdas muito importantes enquanto estive aqui. Primeiro eu perdi meu pai, depois eu perdi minha mãe... e eu nunca estive sozinha, porque esse público é demais, eles nos abraçam".

Ione Borges e Claudete revelam histórias do Mulheres

As duas apresentadoras recordaram jornalistas e cantores que despontaram no Mulheres. Graziela Azevedo, repórter especial da Globo, começou como produtora e pediu a Ione, que durante um período assumiu também a direção do programa, para assinar reportagens.

Claudete contou que Zezé Di Camargo, antes de formar dupla com o irmão Luciano, aparecia com seu disco embaixo do braço se oferecendo para cantar se algum artista faltasse.

Ione disse o que tem feito fora da TV, principalmente durante a pandemia: "Eu sou muito caseira, até estou viajando menos, que é uma coisa que eu amo fazer. A gente fica medrosa, é [do grupo] de risco, então quanto mais eu conseguir ficar no meu santinho, onde não me falta nada, graças a Deus, eu fico. O que sinto muita falta é que eu sempre fui de receber muitos amigos, o pessoal sabe disso. Minha casa vivia cheia de gente, e agora a gente não pode fazer isso. Eu sempre fui de agregar, mas agora infelizmente não dá. Mas vai passar".

O programa também contou com a participação de Palmirinha Onofre e depoimentos de profissionais que passaram pela atração, como Leão Lobo, Nelson Rubens, Mamma Bruschetta, Antonio Guerreiro, Márcia Goldschmidt e Cátia Fonseca, que trocou a Gazeta pela Band no final de 2017, em uma saída conturbada).

 


Siga o NaTelinha nas redes sociais

Reportar erro

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!