Nova política

Com dispensa de Bianca Bin, Globo manda recado para seu elenco e muda postura

Emissora não admite mais recusa em trabalhos

Com dispensa de Bianca Bin, Globo manda recado para seu elenco e muda postura
Bianca Bin perdeu o contrato fixo na Globo, mas segue negociando trabalhar por obra. Modelo deve ser o padrão. Foto: Divulgação

Publicado em 23/08/2019 às 04:59:10 ,
atualizado em 23/08/2019 às 14:56:32

Por: Daniel César

A dispensa da atriz Bianca Bin não foi um caso isolado dentro da Globo. Abrir mão de uma das atrizes considerada das mais talentosas da nova geração foi uma espécie de recado da cúpula do canal carioca para seu elenco a fim de mostrar uma nova postura na relação profissional com o casting de estrelas da dramaturgia.

Segundo apurou o NaTelinha, a direção da Globo de romper o contrato com Bianca Bin, mesmo após ela ter protagonizado um dos maiores sucessos do canal nos últimos anos, a novela “O Outro Lado do Paraíso” (2017), foi a forma que a direção de dramaturgia encontrou para deixar claro aos seus contratados de que, a partir de agora, contrato fixo só em caso de quem mantém trabalho fixo.

Historicamente, a Globo sempre permitiu que parte de seu casting, principalmente os de primeiro e segundo escalão, decidisse se aceitava ou não determinado papel após convite formal de autor ou diretor para alguma novela. Esta não será mais a postura, salvo algumas pequenas exceções.

E a situação de Bianca Bin foi considerada perfeita para mandar o recado a outros profissionais da casa. É que a atriz teria pedido para não trabalhar em “A Dona do Pedaço”, após ter sido escalada para interpretar a vilã Josiane na novela de Walcyr Carrasco. A justificativa interna foi de que a personagem acabava se relacionando com Nathália Dill, ex de Sérgio Guizé, e Bianca, atual esposa, não ficaria confortável com a situação, até porque o próprio ator está na novela.

A cúpula de dramaturgia da casa teria demonstrado compreensão e aceitou a dispensa, mas a escalou para “Salve-se quem Puder”, novela das sete de Daniel Ortiz com previsão de estreia para o começo do ano que vem. Novamente Bianca teria feito uma série de exigências para aceitar o papel e acabou sendo rejeitada pela direção.

Diante disso, a Globo entendeu que era o momento de agir e optou por romper o contrato com Bin. Isso não significa, no entanto, que a atriz teve algum tipo de rusga com os executivos do canal ou de que seu nome esteja vetado para próximos trabalhos. Fontes internas da dramaturgia garantem que todos consideram Bianca uma grande atriz e que as portas seguem abertas, mas que, a partir de agora, ela só trabalha por obra, já que quer escolher os papéis.

A tal ponto de que, mesmo com o contrato recentemente rompido, Bianca Bin acabou de ser convidada para protagonizar a supersérie "O Selvagem da Ópera", que deve entrar no ar em 2020. A atriz recebeu o convite para substituir Marjorie Estiano, que deixou o elenco.

E de acordo com relatos, esta será a dinâmica dos próximos anos na Globo. Quem não quiser emendar trabalhos e exigir longo período de folga, dificilmente terá contrato fixo na emissora e terá de trabalhar por obra, ficando liberado para atuar em outros segmentos.

Fontes apontam que a Globo entende que, neste momento, o mercado não está aquecido a ponto de correr o risco de perdas significativas para a concorrência por conta de contratos fixos. Os diretores entendem que pode acontecer de um ou outro nome aparecer em outros formatos, como na Netflix ou até na Amazon, mas que ocasionalmente poderá voltar para fazer novela no futuro.

No entanto, há exceções. A emissora não abrirá mão de seus medalhões para correr o risco de perdê-los. Nomes como Antônio Fagundes, Glória Pires, Fernanda Montenegro ou Cláudia Abreu deverão continuar com contratos longos mesmo estando fora do ar.

Procurada pelo NaTelinha, a Globo não respondeu até a publicação da reportagem, que será atualizada caso a emissora se manifeste.


publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!