Cresceu

Netflix do sexo, Sexy Hot bate mais de 1 milhão de usuários em 2019

Em conversa com o NaTelinha, diretor do Sexy Hot comemora os números alcançados

Netflix do sexo, Sexy Hot bate mais de 1 milhão de usuários em 2019
Divulgação

Publicado em 22/08/2019 às 17:09:00

Por: Sandro Nascimento

Com a estreia em agosto de 2018 do novo modelo de serviço de vídeos por streaming, uma espécie de Netflix do sexo, o Sexy Hot fechou o primeiro semestre de 2019 com a marca de mais de 1 milhão de usuários e uma alta de mais de 39% de visualizações de páginas por sessão em comparação ao ano passado.

Após a reformulação, o site disponibilizou para os assinantes mais de 2,5 mil vídeos entre filmes, série e cenas, incluindo conteúdos nacionais exclusivos do selo Sexy Hot Produções, além de vídeos internacionais das marcas Brazzers, Venus e Sextreme.

"O balanço é excelente. Em um ano tivemos resultados bem expressivos. A plataforma oferece filmes na íntegra e trechos explícitos, em diversas categorias para facilitar a navegação dos usuários", comemora Mauricio Paletta, diretor do Grupo Playboy do Brasil, ao NaTelinha.

E completa: "Através dos números do site, usamos esses dados de consumo dos usuários, tanto no aspecto de conteúdos para novas produções, quanto na própria evolução e inovação do Sexy Hot. Isso faz com que estejamos cada vez mais competitivos no mercado e adequados às expectativas dos consumidores de pornografia".

Ainda de acordo com os dados fornecido pela programadora, o celular (mobile), aumentou o número de acessos, totalizando 76% dos usuários, em segundo, o consumo do desktop com 22%, e o  tablet com 2%.

Mauricio Paletta explica que no novo portal o usuário pode personalizar a escolha de filmes, combinando categorias, podendo selecionar o tempo de duração, elenco que mais gosta, entre outros atributos. Segundo ele, o objetivo é ajudar os usuários a encontrar o conteúdo mais adequado e específico para cada momento de consumo.

"Além de favoritar os vídeos preferidos para ver e rever quando e quantas vezes quiser, os assinantes tem a oportunidade de selecionar também os pornstars que mais gostam. Com isso, os usuários têm fácil acesso aos vídeos estrelados pelos seus atores e atrizes favoritos. Através desse recurso e de outros critérios, a plataforma gera um ranking com pornstars, de acordo com o portfólio do canal", conta o executivo, que teve, neste semestre, o uso do recurso “favoritar pornstar” um aumento de 182%.

Termo "corno" é o mais buscado no "Sexy Hot"

Inédita no Brasil em sites de filmes adultos, a ferramenta simulcast, que permite assistir online e em tempo real a mesma programação exibida na TV, contou com mais de 30 mil horas assistidas, com 569.324 visualizações, nos seis primeiros meses deste ano. "Com essa tecnologia, o assinante não perde mais tempo na escolha de conteúdo", destaca Paletta.

Sobre o termo “Corno” despontar com número significativo de buscas pelos assinantes, o diretor do Grupo Playboy do Brasil, justifica: " Talvez os usuários sintam prazer com esse fetiche de assistir a uma mulher ou um homem traindo seu parceiro (a). Também pode ser alguma fantasia em propor uma terceira pessoa no relacionamento para apimentar a relação. São muitas as hipóteses. Estamos sempre atentos ao retorno, dicas e sugestões dos nossos assinantes".

No período de janeiro a junho, os dois filmes mais vistos pertencem ao selo Sexy Hot Produções. Em primeiro lugar, com mais de 14 mil views, está a série “Coleção de Sacanagens”, estrelada pela atriz Alessandra Maia, que mostra as aventuras de um casal liberal. Logo em seguida está o filme “Atração”, que foi assistido mais de 13.000 vezes.

"Estamos sempre buscando entregar conteúdos diferenciados para nossos assinantes, seja com conteúdo imediato e prático, ou através de curadoria com produções sob demanda, especiais e a disponibilização de novos filtros mais específicos na plataforma", concluiu.


publicidade

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!