Exclusivo

Todas as Flores, do Globoplay, coloca em xeque produção de novelas para o streaming

Com previsão de estreia para outubro, trama de João Emanuel Carneiro deve dar resposta ao mercado se aposta do Grupo Globo é mesmo uma boa ideia


Letícia Colin, João Emanuel Carneiro, Regina Casé e Sophie Charlotte: atrizes e autor da novela Todas as Flores, do Globoplay
Autor de Todas as Flores, João Emanuel Carneiro posa ao lado das atrizes Letícia Colin, Regina Casé e Sophie Charlotte - Foto: Reprodução
Por Walter Felix

Publicado em 14/07/2022 às 05:15:00,
atualizado em 14/07/2022 às 13:39:42

Todas as Flores é a aposta do Globoplay para o segundo semestre de 2022. Segunda novela original da plataforma, a trama assinada por João Emanuel Carneiro – que terá Regina Casé, Sophie Charlotte e Letícia Colin nos papéis principais – deve dar uma resposta não só para o Grupo Globo, mas para todo o mercado de streaming no Brasil, que já há algum tempo flerta com a produção de folhetins originais.

No ano passado, o Globoplay lançou Verdades Secretas 2, alardeando ter sido a primeira novela brasileira produzida exclusivamente para o streaming. A história de Walcyr Carrasco, que debuta na TV aberta em 30 de agosto, alcançou resultados satisfatórios na web, mas não seguiu os moldes de uma novela “tradicional”, como agora a plataforma pretende lançar.

Usando e abusando das cenas de sexo – que, entre críticas e elogios, geraram engajamento e viralizaram nas redes sociais –, Verdades Secretas 2 pegou carona no estilo que fez o sucesso de séries como Elite, da Netflix, e Euphoria, da HBO Max. O apelo com o público jovem pode indicar que o sucesso de audiência alcançado não está relacionado ao gênero novela, mas ao cunho apelativo da atração.

Com Todas as Flores, o Globoplay pretende testar se novelas aos moldes tradicionais, seguindo o padrão que a Globo exibe em horário nobre há décadas, também funciona se replicado no streaming. A criação de João Emanuel Carneiro, inclusive, “nasceu” para ir ao ar às 21h, com o título Olho por Olho, mas migrou para a plataforma por decisão da direção da emissora.

Novelas antigas já fazem sucesso no Globoplay, mas logística é diferente

Ary Fontoura, Betty Faria, José Mayer e Arlete Salles em Tieta
Novela de 1989, Tieta está disponível no Globoplay desde 2020 - Foto: Divulgação/Globo

O Globoplay já tem um bom retorno com os clássicos da Globo em seu catálogo. Nestes casos, entretanto, há outros fatores envolvidos, como a nostalgia e uma janela ampla de divulgação alcançada por esses tramas quando foram ao ar na TV aberta, ainda que anos atrás. A dúvida, que deve ser tirada com a nova produção, é se novelas exclusivas para a web se sustentam sozinhas nesse espaço.

Com a produção de novelas inéditas, há todo um investimento financeiro, o que não ocorre com os clássicos disponibilizados na íntegra desde 2020. Assim, Todas as Flores vai colocar em xeque se o modelo de negócio é mesmo lucrativo. Até o momento, em todo o mundo, a principal aposta do streaming em dramaturgia sempre foram as séries.

O entendimento do mercado é que, se a Globo, maior produtora de novelas em língua portuguesa no mundo, fracassar na produção de novelas exclusivas para o streaming, dificilmente outras empresas terão sucesso no mesmo filão. Por outro lado, o possível sucesso da empreitada pode ampliar o mercado e abrir espaço para que outras empresas também invistam no segmento.

HBO Max suspendeu produção de novelas para “possíveis ajustes”

imagem-texto

A expectativa em torno da recepção do público a Todas as Flores fica ainda maior porque, na última semana, a HBO Max deu um passo atrás na produção de novelas. Em anúncio divulgado no último sábado (9), a empresa afirmou que suspendeu a realização dos folhetins no Brasil. Assim, não há mais certeza se Segundas Intenções, com roteiro de Raphael Montes e direção de Joana Jabace, sairá do papel.

"Como parte das reformulações relacionadas ao processo de fusão da Warner Bros. Discovery, a companhia decidiu adiar a produção para HBO Max de Segundas Intenções (título provisório) para um novo cronograma ainda a ser definido", disse parte da nota enviada à imprensa. O comunicado explica que não se trata de abandonar o mercado de novelas, mas permitir a ampliação do tempo necessário para possíveis ajustes.

O ex-novelista da Globo Silvio de Abreu, que também foi responsável pela direção de dramaturgia nos seus últimos anos na emissora carioca, é o responsável pela setor da HBO Max que cuida das chamadas “telesséries”. A primeira novela da plataforma já tinha nomes como Camila Pitanga e Antonio Fagundes no elenco.

Do outro lado do mercado, Todas as Flores já está em ritmo de produção – e Regina Casé até tingiu os cabelos de loiro para dar vida à vilã Zoe. A princípio, a trama será mesmo exclusiva do Globoplay, mas uma futura exibição na Globo não é descartada. Se ocorrer, não será tão cedo e provavelmente ocupará o fim de noite da emissora, não os horários habituais das 6, 7 ou 9 da noite.

Acompanhe a TV NaTelinha no YouTube

Resumos de novelas, entrevistas exclusivas, bastidores da televisão, famosos, opiniões, lives e muito mais!

Inscreva-se
Mais Notícias