Série bíblica

Repetindo formato de Gênesis, Reis abusa dos efeitos especiais para fugir de Pantanal

A nova trama da Record estreia nesta terça-feira (22)


José Rubens Chachá em cena de Reis como Eli
José Rubens Chachá interpreta Eli em Reis - Reprodução/Record

Com estreia marcada para às 21h desta terça-feira (22), Reis chega na Record com a missão de conquistar o público antes do início de Pantanal, que vai ao ar a partir do próximo dia 28, na Globo. Apesar de não ser a primeira trama inédita da emissora de Edir Macedo após o fim da pandemia, a nova série tem a responsabilidade de recuperar a audiência perdida pelo canal no horário nobre. Substituindo o especial A Bíblia, o folhetim ainda precisa driblar Poliana Moça, que começou ontem no SBT, com dois anos de atraso por conta da pandemia da Covid-19.

Dividida em temporadas, formato que deu certo em Gênesis (2021), a novela vai retratar o afastamento de Israel em relação a Deus e o péssimo exemplo dado por aqueles que um dia foram escolhidos para conduzir a nação rumo aos caminhos do Senhor. Somente na primeira fase, intitulada de Reis - A Decepção, a série contará com 92 personagens e será protagonizada por José Rubens Chachá, que viverá o sacerdote Eli. Homem mais importante de Israel, o juiz verá a decadência de sua família a partir da rebeldia dos filhos, Hofni (Vinícius Redd) e Finéias (Edu Porto).

A série se passa nos arredores das cidades de Israel, também vigiada pelo exército Filisteu. Mas é dentro do Tabernáculo, em Siló, que a trama se sobressai e o público poderá ver o crescimento do pequeno Samuel (João Guilherme Chaseliov/Rafael Gevú), que é preparado para ser o ajudante de Eli, mas com o passar do tempo se mostra um escolhido por Deus e, ao se tornar adulto, é confirmado como profeta. O israelita será o último juiz daquela terra, usado por Deus para guiar o Seu povo até a lamentável queda de Jerusalém causada pelos exércitos da Babilônia.

Em coletiva de imprensa realizada na última quarta-feira (16), Juan Pablo Pires, diretor-geral da série, falou sobre o que o público pode esperar desta fase temporada de Reis. "É uma história maravilhosa, com muita aventura, muita ação, romance, fé, intrigas e surpresas. As pessoas vão assistir uma história que vai emocionar e ensinar muito", adiantou. Ele ainda explicou as questões técnicas que diferem a nova obra da Record de outras tramas exibidas anteriormente. "Reis está dividida por temporadas, não é uma novela que começa e acaba em episódios contínuos. A gente conta essa história por temporadas e cada uma tem protagonistas e histórias diferentes", adiantou.

Pires ainda destacou que os efeitos especiais estarão ainda mais presentes nesta produção. "Temos muitos efeitos visuais, muitas batalhas, eventos em que precisam ser gravados em locais que não existem mais, então temos que reconstruí-los e digitalmente ajuda muito. Teremos um desafio enorme pela frente, pois a história merece um nível de impacto muito grande, então os efeitos estarão à altura das circunstâncias", contou.

Os recursos gráficos ganharam ainda mais importância por conta das limitações trazidas pela pandemia do coronavírus. "Tivemos um grande desafio, diferente das outras novelas bíblicas, pois começamos a produzir no meio do ápice da pandemia, e ficamos limitados a gravações dentro do país. Graças à parceria com a produtora Casablanca estamos usando muitos recursos de pós-produção e eles têm um software de inteligência artificial onde conseguimos retratar de forma muito realista exércitos, batalhas, cidades cenográficas, vales e rios", comemorou Anderson Souza, diretor de teledramaturgia da emissora.

Reis já tem três temporadas confirmadas

Repetindo formato de Gênesis, Reis abusa dos efeitos especiais para fugir de Pantanal
Parte da equipe de Reis reunida em coletiva de imprensa - Reprodução/Instagram

Ainda no evento, Anderson de Souza revelou alguns dados técnicos ligados à produção de Reis. "Temos essa primeira temporada pronta, já começamos a gravar a segunda e os trabalhos de pré-produção da terceira já estão em andamento. A série promete. Temos 67 ambientes cenográficos, uma cidade cenográfica onde retratamos um deserto de 30 mil metros quadrados. Somente para esta primeira fase são 22 mil peças de figurinos, entre roupas e acessórios. Realmente é uma grande produção. Sem contar com o texto, direção e grande elenco que reunimos para este início. Temos uma mescla de atores experientes com grandes talentos que estão sendo revelados por meio deste trabalho. São em torno de 92 atores na primeira temporada fora as participações. Já temos praticamente todo o elenco da segunda temporada fechado, além da terceira e de outras temporadas já se preparando para gravar", vibrou.

O elenco de Reis - A Decepção ainda conta com nomes como Duda Nagle, Sílvia Pfeifer, Branca Messina, Marcus Bessa, Kíria Malheiros, Thaís Pacholek, Giselle Tigre, Léo Belmonte e Fernando Pavão.

Confira um teaser da primeira temporada de Reis:

Participe do nosso grupo e receba as notícias mais quentes do momento.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

Participe do grupo
Mais Notícias