Reportar erro
Tapa na sociedade

Nos Tempos do Imperador: Samuel tem talento reconhecido por barão de Mauá

Ex-escravo tem projeto aprovado e consegue emprego como engenheiro

Samuel pensativo
Samuel conquista aliado em Nos Tempos do Imperador - Reprodução/TV Globo
Taty Bruzzi

Publicado em 30/09/2021 às 05:40:00

Nos próximos capítulos de Nos Tempos do Imperador, na Globo, Samuel (Michel Gomes) consegue impressionar o barão de Mauá (Charles Fricks) e consegue emprego como engenheiro. O ex-escravo intercepta uma conversa do nobre com alguns burgueses e se apresenta. Ele revela sua formação, e as dificuldades que tem tido por causa de sua cor no mercado de trabalho, e ganha uma oportunidade de mostrar seu talento ao abolicionista.

Formado em engenharia pela Escola Militar, o ex-noivo de Pilar (Gabriela Medvedoviski) perdeu a chance no concurso para o Ministério de Obras Públicas por ser negro.

Com dificuldades até para conseguir alunos de matemática, o também músico estará trabalhando carregando sacas quando avistar o barão de Mauá em conversa com mais três homens.

O nobre se queixará da demora em receber notícias do exterior quando for interrompido pelo noivo de Zayla (Heslaine Vieira). O amigo de dom Pedro II (Selton Mello) se apresenta como engenheiro e pede a chance de mostrar seu talento.

O abolicionista se simpatiza com Samuel e lhe dá até a amanhã seguinte para lhe apresentar um projeto. A audácia dá certo e o jovem consegue emprego em sua área de atuação. Saiba mais!

Em Nos Tempos do Imperador, Samuel cai nas graças do barão de Mauá 

Nos Tempos do Imperador: Samuel tem talento reconhecido por barão de Mauá

Nos próximos capítulos de Nos Tempos do Imperador, Samuel dá um tapa na sociedade e consegue uma oportunidade de trabalho como engenheiro com a ajuda do barão de Mauá. Vítima de racismo, o ex-noivo de Pilar estará carregando sacas quando reconhece o nobre e se apresenta. Na ocasião, o abolicionista estará reclamando com outros burgueses sobre a demora na vinda de noticias do exterior a respeito de negócios.

"Só hoje tomei conhecimento de um problema grave na América do Norte. O colapso de uma grande empresa exportadora de algodão, em razão da guerra civil que está acontecendo por lá, e que atingiu a bolsa de Nova York. O que afeta também o meu capital", reclama. Samuel interrompe a conversa e pede a palavra por alguns minutos. "Meu nome é Samuel dos Anjos, sou engenheiro", se apresenta. "Engenheiro?", reage o barão de Mauá.

"Formado pela Escola Militar com distinção, como o melhor aluno da turma. Só que não consigo emprego por causa da minha cor. Eu sei que o barão é um abolicionista, dono de um punhado de empresas em diferentes áreas, que emprega centena de pessoas e...", faz uma pausa.

"O senhor desculpe, mas, sem querer, ouvi sua conversa sobre a demora para uma informação importante chegar de navio, e eu tive uma ideia. Se o senhor me desse uma oportunidade", discursará. O nobre aceita o desafio. "Se você tiver competência para me apresentar um projeto de execução da sua ideia, terei o maior interesse em examiná-la", promete. "Perfeito! Amanhã mesmo o senhor vai ter esse projeto em mãos", garante o engenheiro.

A sequência mostrará Samuel trabalhando durante toda a noite no tal projeto. Na hora marcada, ele irá ao encontro do barão e acaba convencendo o nobre a lhe dar um emprego.

A cena vai ao ar no capítulo do dia 2 de outubro.




Participe do nosso grupo e receba as notícias mais quentes do momento.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do Telegram.

Participe do grupo
Mais Notícias