Reportar erro
Poderosas

Globo de Ouro 2021: Quem são as mulheres que fizeram história com indicações

Pela primeira vez, três diretoras concorrem à premiação

As diretoras que concorrem ao Globo e Ouro 2021
Diretoras desbancaram os homens e são maioria em categoria
Taty Bruzzi

Publicado em 07/02/2021 às 12:09:00

No próximo dia 28 acontece a 78ª edição do Globo de Ouro (Golden Globes). Promovida pela Associação da Imprensa Estrangeira em Hollywood (HFPA), a premiação é a mais importante depois do Oscar e costuma servir de prévia para os nomeados pela Academia. Divulgada na última quarta-feira (3), a lista traz algo nunca visto desde sua estreia em 1944. Pela primeira vez, três mulheres concorrem na categoria de Melhor Direção: Emerald Fennell por Bela Vingança, Regina King por Uma Noite em Miami e Chloé Zhao por Nomadland. Elas disputam com David Fincher por Mank e Aaron Sorkin por Os 7 de Chicago.

A última vez que tivemos uma diretora indicada ao Globo de Ouro foi em 2015, quando Ava DuVernay concorreu por Selma - A Marcha da Liberdade. Quem acabou levando a melhor foi o cineasta Richard Linklater com Boyhood.

Além destas três, outras cinco cineastas estiveram na lista de concorrentes. A única que venceu até hoje foi Bárbara Streisand em 1984 com Yentl. A diretora voltou a ser indicada em 1992 com Príncipe das Marés, mas não levou.

As demais indicadas foram Jane Campion por “O Piano” (1994), Sofia Coppola com “Encontros e desencontros” (2004) e Kathryn Bigelow por “A hora mais escura” (2013) e “Guerra ao terror” (2010), este último faturou O Oscar de melhor filme, direção, roteiro original e montagem.

Conheça as indicadas ao Globo de Ouro

Regina King

Globo de Ouro 2021: Quem são as mulheres que fizeram história com indicações

Nascida em Los Angeles, Regina King, 50, formou-se pela University of Southern California. Destaque na TV aos 14 anos com a série cômica 227, permaneceu no elenco de 1985 a 1990 no papel da estudiosa Brenda Jenkins.

Sua estreia no cinema foi em 1990 na comédia dramática Os Donos da Rua. O diretor John Singleton ficou tão impressionado com sua atuação que ofereceu um papel em 1994 no drama Sem Medo no Coração e no ano seguinte em Duro Aprendizado, filme sobre a diversidade racial.

Em 1996, atuou em Jerry Maguire - A Grande Virada, sucesso com Tom Cruise e Cuba Gooding Jr., com quem fez par romântico. Em sua filmografia como atriz temos Inimigo do Estado (), Legalmente Loira 2 (2003), A Creche do Papai (), Ray (2005), Miss Simpatia 2:

Armada e Poderosa (2005), Nossa União, Muita Confusão (2010) e Se a Rua Beale Falasse (2018).
Na TV, atuou nas séries 24 Horas (2007), Southland (2009-2011), The Big Bang Theory (2013-2014), American Crime (2015-2017) e Watchmen (2019).

Cloé Zhao

Globo de Ouro 2021: Quem são as mulheres que fizeram história com indicações

Filhas de pais separados, Cloé Zhao, 38, nasceu em Pequim onde passou parte de sua infância e adolescência. Criada pelo pai, Zhao Yuji, estudou em um colégio interno londrino antes de se mudar para Los Angeles, onde terminou o ensino médio.

Frequentou o Mount Holyoke College, graduando-se em ciências políticas. Trabalhou como promotora de festas, no setor imobiliário e até como bartender antes de estudar produção de filmes na Escola de Artes Tisch da Universidade de Nova Iorque.

Em 2010, Zhao estreou no Festival Internacional de Curtas-Metragens de Clermont-Ferrand com o filme Daughters. No mesmo ano, ganhou o prêmio de Melhor Ação ao Vivo para Estudantes no ShortFest Internacional de Palm Springs e o Prêmio do Júri Especial no Cinequest Film Festival.

Seu primeiro longa-metragem veio cinco anos depois. Filmado na Reserva Indígena de Pine Ridge, em Dakota do Sul, Songs My Brothers Taught Me estreou no Festival Sundance de Cinema, foi exibido no Festival de Cannes e indicado ao prêmio de Melhor Longa-Metragem no 31º Independent Spirit Awards.

Em 2017, Cloé dirigiu o drama ocidental contemporâneo The Rider. O filme estreou no Festival de Cannes e ganhou o Art Cinema Award, além de indicações para Melhor Longa e Melhor Diretor no 33º Independent Spirit Awards. em 2018, teve seu lançamento oficial pela Sony Pictures Classics.

Naquele mesmo ano a Marvel Studios contratou Cloé para dirigir Os Eternos, filme baseado nos quadrinhos de mesmo nome. Com filmagens no Reino Unido, a produção teve seu lançamento adiado por causa da pandemia do novo Coronavirus. A previsão é estreia somente em novembro deste ano.

Emerald Fennell

Globo de Ouro 2021: Quem são as mulheres que fizeram história com indicações

Aos 35 anos, Emelrad Fennell acumula as carreiras de atriz, escritora, roteirista, produtora e diretora. Nascido em Londres, estudou no Marlborough College e na Universidade de Oxford.

No cinema, atuou em muitas produções de época como Albert Nobbs (2011), Anna Karenina (2012), A Garota Dinamarquesa (2015) e Vita e Virgínia (2018). Na TV, seu maior reconhecimento veio através de seus trabalhos nas séries One Call the Midwife (2013-2017), da BBC, e The Crown (2019-2020), na Netflix.

Fennell também foi showrunner da segunda temporada da série de suspense Killing Eve (2019), da BBC America, produção que lhe rendeu duas indicações ao Primetime Emmy Award. Em 2020, ela produziu e dirigiu o filme de supense Promising Young Wonan e foi aclamada pela crítica.

Em 2019, Fennell foi anunciada como roteirista e diretora de A Jovem Promissora, que estreou Festival de Cinema de Sundance e recebeu 91% de pontuação no Rotten Tomatoes.

Em janeiro do ano passado, Andrew Lloyd Webber anunciou que iria colaborar com Fennell em um novo musical, Cinderela, que está previsto para estrear em Londres em maio deste anos.

Mais Notícias