Reportar erro
Novo passo

Exclusivo! Fox Sports ganha data para virar ESPN no Brasil

ESPN será alinhada em toda a América Latina

Logo da ESPN e Fox Sports
ESPN e Fox Sports: Empresas se fundiram em 2020 - Foto: Divulgação/Disney
Thiago Forato, com Fabrício Falcheti

Publicado em 12/11/2021 às 14:50:00,
atualizado em 12/11/2021 às 14:56:57

Depois de um ano e meio de concluída a fusão entre ESPN e Fox Sports no Brasil, o sinal do canal Fox Sports vai dar lugar à ESPN 4, apurou o NaTelinha. A medida passará a valer a partir do dia 17 de janeiro para o Brasil. O Fox Sports 2, no entanto, será mantido por ora. A Disney, procurada, confirma a informação.

O que ficou acertado na fusão aprovado pelo Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) em maio de 2020 é que até 31 de dezembro deste ano, pelo menos um Fox Sports continuasse no ar com programação relevante. A Disney manteve os dois, além dos eventos que eram da Fox. 

Com a virada para 2022, o Fox Sports então virará ESPN 4, seguindo um alinhamento de marca em toda a América Latina. O Fox Sports 2 continuará, virando a nova "casa da Libertadores" na TV paga, já que o contrato segue vigente até o fim do próximo ano.

Há diferentes acordos em países vizinhos. No Chile, por exemplo, a ESPN 4 substituirá o Fox Sports, mas o sinal premium do canal se manterá ativo. O novo título também substituirá a antiga marca em outros países da América do Sul, América Central e Caribe.

Procurada, a Disney, por meio da sua assessoria de imprensa, disse que "a partir de 17 de janeiro de 2022, o sinal da Fox Sports passará a se chamar ESPN 4, ocupando o mesmo lugar na grade de canais de esportes que já ocupava".

A fusão entre ESPN e Fox Sports

Em 2020, após aprovada a fusão entre os dois conglomerados de mídia, a Disney iniciou a reestruturação dos dois canais. Uma das missões era fazer com que o Fox Sports fechasse no azul e até uma nova realidade financeira foi imposta.

O canal fez um grande investimento no Brasil no início da década passada, construindo sede própria no Rio de Janeiro e adquirindo competições importantes como a Taça Libertadores da América. Desde a fusão, profissionais importantes deixaram a empresa por não concordarem com o modelo de contrato.

Nos canais Disney, não é mais permitido que o jornalista faça outros trabalhos além da TV. É pedido exclusividade. Nomes como Jorge Nicola, Mauro Cezar Pereira e Benjamin Back deixaram a casa justamente por esse motivo.

Para o Grupo Disney, a fusão serviu também para aumentar a audiência da ESPN. O objetivo é fazer com que ela consiga rivalizar, como conglomerado, ao Grupo Globo, na disputa pelos direitos esportivos de transmissão de torneios importantes.

Participe do nosso grupo e receba as notícias mais quentes do momento.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

Participe do grupo
Mais Notícias