Com Tina Fey

Conheça Soul, a animação milionária que chegará no Disney+ antes do cinema

Filme tem a assinatura de Tina Fey

Conheça Soul, a animação milionária que chegará no Disney+ antes do cinema
Soul é a aposta do Disney+ para o Natal - Foto: Divulgação

Daniel César

Publicado em 17/11/2020 às 07:13:00

A chegada do Disney+ no Brasil nesta terça-feira (17) está cercada de expectativas, principalmente por conta do extenso catálogo do serviço de streaming de uma das maiores empresas de entretenimento do mundo. Um dos pilares do lançamento é o filme Soul, animação que estreará diretamente na plataforma, sem passar pelas salas de cinema, em estratégia semelhante ao que vem fazendo a Netflix e que tem a assinatura da vencedora do Emmy, Tina Fey.

Quando a Disney anunciou que produziria o longa de animação, muito barulho saiu na imprensa internacional por conta de quem estava por trás da obra e rapidamente se tornou uma aposta nas premiações, além de sucesso nas salas de cinema. Com a chegada do coronavírus e a quarentena no mundo todo, a empresa mudou a estratégia e surpreendeu ao anunciar que Soul seria lançado diretamente no Disney+ a partir do próximo dia 25 de dezembro, se tornando o principal lançamento da plataforma para as festividades de Natal.

Embora surpreendente, já que a Disney é uma das principais empresas do mundo todo, a estratégia passa longe de ser inédita. A Netflix adotou ideia semelhante já alguns anos atrás e conseguiu emplacar, no ano passado, Roma, nos principais prêmios, mesmo sendo disponibilizado apenas no streaming, sem recorrer a salas. Em 2020, a ideia avançou e a empresa conseguiu sucesso ainda maior ao emplacar História de um Casamento e O Irlandês na categoria principal, além de Os Dois Papas em outras categorias.

continua depois da publicidade

Mesmo que os especialistas americanos já tenha chiado por conta da decisão do Disney+, sempre partindo em defesa à exibição de filmes no cinema, a justificativa é bem diferente da rival no universo do streaming. Se a Netflix quer se transformar numa espécie de cinema em casa, a Disney parece ter lançado mão do recurso exclusivamente por conta da indisponibilidade, já que o coronavírus impediria que houvesse grande quantidade de espectadores nas salas. Nos EUA é tido como certo que, ao menos neste momento, a Disney não deverá abrir mão do cinema, embora ninguém negue que, no caso de sucesso na estratégia, longas poderão começar a ser produzidos exclusivamente para a plataforma.

continua depois da publicidade

A produção custou a bagatela de 150 milhões de dólares e iniciou o projeto em 2016, chegando a ganhar um trailer no ano passado, mostrando que estava tudo certo para ser uma das maiores animações de 2020. Com elenco estelar, nomes consagrados emprestam seu talento para a obra, como Jamie Foxx, Tina Fey, Angela Basset e a brasileira Alice Braga.

Conheça a história de Soul

Com roteiro de Pete Docter, Mike Jones, Kemp Powers e da premiada Tina Fey, Soul acompanha a história de Joe Gardner, um professor de música do ensino médio que sonhava em ser um músico de jazz, e finalmente teve a chance depois de impressionar outros músicos durante um ensaio aberto no Half Note Club.

continua depois da publicidade

O problema é que um acidente acaba retirando sua alma do próprio corpo e transportada para o "Seminário Você", um centro no qual as almas se desenvolvem e ganham paixões antes de serem transportadas para um recém-nascido. O protagonista precisa treinar com outras almas, como 22, uma alma com uma visão obscura da vida depois de ficar presa por anos no Seminário Você, a fim de retornar à Terra.

Soul e Tina Fey

Além de interpretar a personagem 22, Tina Fey é uma das principais roteiristas do filme e é uma figurinha carimbada do público brasileiro e praticamente endeusada por parte dos fãs do universo de séries. Ela é a responsável pela criação de uma das mais premiadas séries americanas da década passada, a comédia 30 Rock, vencedora do Emmy de melhor comédia por três anos consecutivos entre 2007 e 2009.

continua depois da publicidade

Os mais recentes trabalhos da artista foram justamente na principal concorrente do Disney+, a Netflix. Nos últimos anos, ela foi a produtora e roteirista de Unbreakable Kimmy Smith, que foi diversas vezes indicadas ao Emmy nas principais categorias. Em 2020, o serviço de streaming lançou um filme interativo como uma espécie de extensão da série, chegando a gerar polêmica no Brasil por conta no atraso do lançamento.


Siga o NaTelinha nas redes sociais

Reportar erro

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!