Entrevista exclusiva

Otaviano Costa recorda empreendedorismo na pandemia: "Consegui plugar profissionais sem nenhuma perspectiva"

Apresentador investiu em novas mídias e hoje se divide entre a Web, a TV aberta e o cinema


Otaviano sorrindo em foto posada
Otaviano Costa se tornou empreendedor artístico - foto: AG News
Por Taty Bruzzi

Publicado em 13/07/2022 às 05:09:00,
atualizado em 13/07/2022 às 08:22:18

Quando decidiu se desligar da Globo, em 2019, Otaviano Costa queria sair da tal chamada zona de conforto, e conseguiu em um curto período de tempo, conforme explica em entrevista exclusiva ao NaTelinha.

 "Quando eu saí da TV Globo, a emissora estava com aquele projeto organizacional dela de 'Somos uma só Globo'. Eu tava no sentido inverso, de ser 'muitos Otavianos'. E eu consegui isso já muito rapidamente", vibra.   

A parceria com o UOL veio logo em seguida e, hoje, o OtaLab é um dos programas de maior audiência do portal, parceiro do NT. O apresentador avalia que a pandemia acabou dando um empurrãozinho para que tudo acontecesse em menos tempo que o previsto.

"A pandemia acabou potencializando, de uma certa maneira, ou de todas as maneiras, a reinvenção. Então, tudo o que eu planejei pra daqui a 6, 7 anos, acabou acontecendo em dois anos. É incrível as multiplicidades de acontecimentos!", avalia.

Otaviano recorda a importância do digital nesse período. No seu caso, o que o apresentador precisou fazer foi repensar o mercado e se adaptar ao trabalho híbrido.

"Eu tava com uma arca de Noé pronta, a metáfora é essa. Eu estava com um estúdio gigantesco, com toda a equipe parada, e a gente só teve que plugar as ideias, as pessoas, as marcas, os clientes, pra botar pra navegar", explica.

"A gente ficou triste com tudo, afetado psicologicamente... Realizamos tudo com muita coragem, ousadia, vontade, muito cuidado. E foi bonito perceber que conseguimos plugar tantos profissionais que estavam, de uma hora pra outra, sem nenhuma perspectiva. Eu me senti muito feliz de poder prestigiar pessoas, talentos, que ficaram perdidos num momento em que o mercado parou, aquele lockdown 100%", ressalta.

Segundo o apresentador, sua experiência em TV, nessa hora, falou muito alto. "Porque as empresas, e os negócios, queriam pessoas com expertise pra transformar em televisão a sua comunicação. E isso foi alavancador", sinaliza.

De acordo com o combinado com o UOL, Otaviano iria fazer muito mais do que apenas comandar a atração. Assim, além de co-produtor, ele participa de todo o processo de criação do programa.

"Tudo é feito a quatro mãos. E isso que é legal. A gente valida os convidados juntos, os caminhos juntos, eu participo do processo todo. É um pertencimento, né? Você chega no Set já com tudo na cabeça", opina.

Otaviano Costa recorda empreendedorismo na pandemia

"Você definiu com a criação os caminhos, já está com as perguntas quase piscando aqui pra você. E aí, chega num ambiente como esse, fora do estúdio que, entre aspas, é mais desprotegido, você chega ainda mais fincado no chão, com a equipe que já trabalha com a gente", acrescenta.

Parte da equipe que trabalha com Ota hoje veio da Globo. Diretores, produtores, operadores de câmera e som, profissionais com experiência tanto na parte técnica quanto artística, conforme ele mesmo se refere.

"Aí, eu junto também a turma de criação do digital, onde tem um fio desencapado que também é legal. Porque eu mantenho a cultura organizacional que eu quero, produção, custos e etc. e tal, ao mesmo tempo em que tenho a piada, o humor, a visão, o fio desencapado da internet", lista.

"A gente surge com aquela tagline que é o resumo da opera. Um programa de internet que parece TV. Essa vantagem de poder falar um palavrão, de brincar, ir além, de deixar as pessoas à vontade", fala

Algo que, segundo o apresentador, ele já fazia na época do Video Show. "O pessoal já falava: 'O Otaviano é um perigo, porque ele deixa a gente tão à vontade que acabamos falando um monte de coisa'. [risos]. A gente aqui faz esse mesmo exercício de deixar as pessoas muito à vontades para que elas falem sem nenhum medo", diz.

Apresentador está nos planos do SBT para comandar novo programa

Aos 49 anos, Otaviano Costa se transformou em um grande empreendedor artístico. Hoje, além de apresentar o OtaLab, no Uol, e o Cozinhe se Puder, no SBT, ele está envolvido com campanhas publicitárias, lives comics e coorporativas, e, até, com a produção de um longa metragem, uma comédia que teria partido de uma ideia sua.

"Uau, em três anos e meio tanta coisa aconteceu...", reage. "Não posso falar muito sobre ele, mas é com um grande estúdio, a produção é da Conspiração [Filmes], com roteirista da Farra Mídia, que também são meus roteiristas aqui, estamos em um processo já bem avançado", adianta.

"É uma coisa inspiradora pra mim, e inimaginável estar com um longa-metragem desse porte, um potencial de escala gigantesca, e eu como produtor executivo", admite.

Já sobre seu retorno ao SBT depois de tantos anos, a emissora paulista foi sua primeira casa como apresentador, primeiro emprego na TV, Ota não poderia estar mais contente.

Otaviano Costa recorda empreendedorismo na pandemia

"Tô muito feliz!", grita. "A gente tem um feeling. Porque é uma emissora popular, uma emissora de comunicação alegre, ela é de auditórios, e a casa de grandes comunicadores, como eu costumo dizer. Voltar pra lá como um comunicador me enche de prazer, de orgulho", derrete-se.

"'O Cozinhe se Puder' está garantindo a vice-liderança de cabo a rabo, de toda a sua temporada. A percepção também do público que diz: 'Poxa, que legal! Realmente trouxe outro DNA', que é o meu DNA como comunicador. O programa deu uma elevada no tom do humor, na sua energia. Pelas minhas características, e a gente está tentando...", explica.

Otaviano recorda que durante a coletiva de imprensa do reality, Maísa Alves, assessora de comunicação da emissora e braço direito de Silvio Santos, antecipou que há outro programa nos planos do canal para ele apresentar.

"Não sei de nada! [risos]. Eu tô aqui de porta e peitos abertos, já deixei claro, até brinquei com a Maísa, falei que eu aceitei... 'Eu aceito, Maísa. Nem sei o que é, mas eu aceito, porque é verdade", afirma.

O apresentador não esconde a grande admiração que sente pelo patrão, e confirma que almeja, um dia, se tornar um comunicólogo igual ao Silvio Santos, que fala, como ninguém, com a grande massa.

"Um cara que tem 91 anos, que tem o que ele tem, com tudo o que ele já conquistou em todos os aspectos da vida, chega naquele estúdio, com todo aquele prazer, aquele tesão, em fazer aquilo. Eu quero ser o Silvio [Santos] nesse aspecto", justifica.

"Ao mesmo tempo, eu quero ser um cara que vai levar isso pra vida. Quero continuar cantando como o Roberto [Carlos] canta aos 70 e tantos anos. Eu quero chegar no estúdio aos 91. Quero falar como o Fausto, com 74 anos, criando um programa do zero... Eu sou isso", dispara.

Otaviano vai mais a fundo e ressalta no que cada apresentador de TV lhe inspira. No caso do dono do SBT, seria essa facilidade de se colocar sentado ao lado do telespectador, no sofá da sala.

"O Silvio [Santos] tem uma genialidade na comunicação popular. O jeito como ele faz... Até quando eu lancei meu curso de comunicação, eu usei ele como uma espécie de referência ideal pra quem quer fazer uma comunicação de identificação", conta.

Otaviano Costa recorda empreendedorismo na pandemia

"Ele faz perguntas pra uma pessoa no palco de um jeito como se ele não soubesse, mas é lógico que ele sabe tudo isso. Na base da pirâmide social brasileira, muitos desconhecem sobre o que faz um jornalista ou fisioterapeuta, por exemplo, e ele responde. Olha que bonito!", se emociona.

"O Faustão, um cara com quem eu também trabalhei, faz televisão ao vivo como pouquíssimos. O Luciano Huck, um cara que serve como case de inspiração de relacionamento com o mercado, como um cara de marketing incrível. Também de conteúdo, de reinvenções", complementa.

"Serginho Groisman, um cara de comunicação jovem, que sempre teve no DNA a comunicação com a galera jovem. Chacrinha com o inusitado, absoluto nessa coisa bonachona... Raulzão... E, a escola de comunicação minha é muito ampla", brinca.

"Mion [Marcos] tá mostrando como é importante, fundamental, a potência digital até para os tempos televisivos. Trouxe o fortalecimento do pilar digital, pra ele potencializar a TV também. Criar essa conexão com essa audiência que, por acaso, não estava estacionada... Já tá crescendo não olhando para a TV como primeira tela", destaca.

Otaviano nega que as novas mídias sejam ameaça para a TV

Estando na TV aberta e plataforma digital ao mesmo tempo, Otaviano acredita que haja espaço para todo mundo. Questionado sobre o futuro da TV que, hoje, compete espaço com as novas mídias, o artista não acredita na hipótese de que as emissoras percam espaço algum dia.

"O que está acontecendo hoje é a ampliação do ecossistema do acontecimento, e que nada vai ser anulado, mas readaptado. Entender que a conversa é outra, que a nova geração que tá vindo já não está na TV primeiro, tá nos celulares, nos tablets, nos streamings", rebate.

"A televisão ainda tem uma profundidade gigantesca do cotidiano do brasileiro, do latino... A gente é apaixonado por novela, tem uma cultura da televisão, e não vai ser agora que ela vai perder força, ela vai se adaptar para continuar presente no dia a dia do brasileiro".

Assim como Ota, que se reinventou e deu super certo. "Essa característica que vocês percebem agora em mim, mas evidente como empreendedor artístico, sempre esteve presente. E é isso que eu quero. Se eu não tiver as oportunidades, eu vou criar as oportunidades pra mim. Isso é muito claro", reafirma.

Otaviano Costa recorda empreendedorismo na pandemia

"Pra mim, cada pequeno grande capítulo da minha jornada, seja Globo, MTV, SBT ou agora, tem o mesmo quilates, o mesmo valor, porque eu sempre fiz com paixão", reforça. 

Com tantos atributos, muitos devem questionar no que Otaviano não é bom. Apresentador de um reality sobre culinária, o marido da atriz Flávia Alessandra confessa ser um fiasco na cozinha.

"Eu sou bom churrasqueiro. Nada mais! Sei fazer um churrasco como poucos, isso eu te garanto, modéstia a parte. De resto, eu sou 'survivor'. De cozinha, é o sobreviva se puder", diz sem perder a piada.

"Flávia [Alessandra] é excelente! Ela e a Giulia, as duas, cozinham muito. Eu tenho uma baita Chef em casa. Duas chefinhas. A Flávia e a Giulia. Eu sou um se vira nos 30. Mas no churrasco, pode me convidar, que eu garanto", conclui.

Acompanhe a TV NaTelinha no YouTube

Resumos de novelas, entrevistas exclusivas, bastidores da televisão, famosos, opiniões, lives e muito mais!

Inscreva-se
Mais Notícias
Outros Famosos