Polêmica

Jade Picon: Ator e diretor mostra lei que permite a ex-BBB atuar em novela

Ivam Cabral acredita que a influenciadora digital pode ter papel em novela sem ter formação em teatro


Jade Picon com dedo na boca
Caso Jade Picon: Ator e diretor defende ex-bbb atuar sem ser atriz - Foto: Reprodução
Por Thomaz Rocha

Publicado em 12/05/2022 às 17:18:00,
atualizado em 12/05/2022 às 17:19:04

Nesta quinta-feira (12), o ator e diretor Ivam Cabral usou as redes sociais para se juntar a outros artistas para defender Jade Picon, depois de ser noticiado que a ex-BBB fechou contrato com a Globo para interpretar uma personagem na próxima novela das 9, Travessia, sem ter formação como atriz.

Através de postagem no Twitter, Ivam citou a Lei 6.533, de 24 de maio de 1978, que regulamenta o ofício de profissionais da arte, para avaliar que a influenciadora digital pode participar de um folhetim, mesmo não tendo registro.

"Ninguém me perguntou, mas vou opinar sobre Jade Picon. Pela Lei nº 6.533, de 24 de maio de 1978, q instituiu o exercício das profissões de Artistas e de Técnico em Espetáculos de Diversões, ela está apta a exercer seu ofício de atriz, SIM", escreveu o profissional, que também defendeu Jade.

"Desta maneira, Jade que trabalha em publicidade desde bebê, está amparada pela Lei e pode, tranquilamente, exercer o direito da profissão de atriz. E, queira ou não, o SATED RJ (Sindicato dos Artistas e Técnicos em Espetáculos de Diversões do Estado do Rio de Janeiro) tem que conceder o direito da garota pedir o seu registro profissional sem ter frequentado alguma escola."

Ivam Cabral

Jade Picon: Ator e diretor mostra lei que permite a ex-BBB atuar em novela

Sindicato dos Artista se pronuncia sobre caso Jade Picon

Apesar das palavras de Ivam, o art. 7 da referida lei deixa claro que o registro de artista deve ser concedido pela entidade sindical, que deverá conceder ou negar o atestado. O SATED-RJ se posicionou contra o exercício da profissão sem ter a devida formação.

"A lei é muito clara. Sem registro, não trabalha. Isso não é uma perseguição do sindicato a nenhum influencer, a nenhuma pessoa, isso não é uma perseguição às empresas que tão dando trabalho, porque nós, da arte, precisamos de trabalho, nós precisamos realmente que fomentem o trabalho", explicou Hugo Gross, presidente da entidade, ao Uol. No fim de sua postagem nas redes sociais, Ivam continuou defendendo Jade e pediu para que as pessoas que são contra a influenciadora digital na novela a deixem trabalhar.

"Tudo tão complexo! Televisão é entretenimento, outro mundo. No teatro a gente estuda, pesquisa. Eu, por exemplo, cheguei ao doutorado. Vamos deixar a Jade trabalhar feliz (e em paz!)", finalizou.

Siga a gente no Instagram

Acompanhe nosso perfil e fique por dentro das quentinhas da TV e famosos

ACESSE!
Mais Notícias
Outros Famosos