Reportar erro
Morreu aos 101

Dercy Gonçalves combinou código com sobrinha para se manifestar após morte

Atriz viveu mais de um século

Dercy Gonçalves e São Paulo ao fundo
Dercy Gonçalves morreu aos 101 anos de idade em 2008 - Foto: Divulgação
Redação NT

Publicado em 16/12/2021 às 09:10:26,
atualizado em 16/12/2021 às 10:01:28

Dercy Gonçalves (1907-2008) foi uma das figuras mais memoráveis da história da televisão. No livro Minha Tia Dercy, escrito pela sobrinha Lucy Freitas, que tem previsão de lançamento para janeiro, ela narra alguns fatos que cresceu e vendo e revela que a tia combinou um código secreto antes de morrer, caso consiga se comunicar após a morte. "'Vou combinar uma frase que só eu e você sabemos, se eu me comunicar, vou falar'", contou ela à revista Quem.

De acordo com a sobrinha, existem muitas cartas atribuídas a Dercy Gonçalves, mas ninguém conseguiu acertar a frase. "Ela tinha 101 anos e eu não esperava que ela morresse tão cedo. Ela tinha uma saúde de ferro e nunca precisou de tomar remédio para nada, nem para pressão. Não sou escritora, mas sou atriz, dramaturga, escrevo peças e roteiros. E as pessoas começaram a me cobrar, porque convivi muito com minha tia e tenho muitas histórias curiosas ao lado dela", afirma.

Lucy sempre viu Dercy como referência e inspiração. "Ela era meu ídolo. Aos 3 anos, estava na coxia e ela em cena, fazendo a Dança das Camélias. E ela deu uma piscada para mim e lembro nitidamente e eu pensei: ‘É isso aí que eu quero ser’. Era uma imagem linda dela dançando como uma fada", recorda.

Dercy Gonçalves, de acordo com a sobrinha, tinha realmente uma saúde de ferro, mas não herdou sua elasticidade. "A flexibilidade da Dercy não consigo ter não. Fiz balé até 12 anos e abandonei porque não tinha uma boa abertura. O máximo que eu conseguia era abrir as pernas um pouco além do ângulo reto. Mas a minha tia colocava a perna no rosto com 100 anos e eu com 70 não consigo chegar", compara.

"Sofri estigma por ser sobrinha de Dercy Gonçalves", diz Lucy

Dercy Gonçalves combinou código com sobrinha para se manifestar após morte

"Na época da minissérie Dercy de Verdade, a Maria Adelaide me solicitou para eu dar uma assessoria pra Heloísa Périssé estudar a personagem. Dei algumas dicas para ela de como era a Dercy fora dos palcos, para ela chegar o mais próximo o possível", completa.

Ainda segundo Lucy, foi a própria autora Maria Adelaide Amaral que falou que as histórias que ela contava não estavam em sua biografia. "Aí, eu fiquei amadurecendo a ideia. Tinha muita insegurança, porque nunca tinha escrito um livro, até que escrevi umas cinco páginas e mostrei para o meu amigo escritor Augusto Pessoa, que me encorajou", narra.

Ela diz que uma de suas grandes preocupações eram as comparações com a tia. "Já sofri um estigma danado por ser sobrinha da Dercy e atriz e tive que provar muito. Nunca fiz comédia na vida com medo desses julgamentos. Mas acabou que descobri que também sei fazer as pessoas sorrirem. Aproveitei o texto do livro e fiz uma peça que apresentei em Londres com a casa lotada, em outubro de 2019."

"O espetáculo foi produzido por Claudia Wildernberg e Juninho Batista, que foi produtor da Dercy também, mas foi adiada a turnê por conta da pandemia e porque acabei perdendo meu marido, que inclusive me ajudou no trabalho de pesquisa do livro. Foi um momento muito difícil. Pretendo voltar em cartaz em 2022", planeja.



Logo Melhores do Ano 2021
Confira os vencedores do prêmio Melhores do Ano NaTelinha 2021

12ª edição bateu recorde de votos: foram mais de 19 milhões e enorme repercussão na web.

CONFIRA
Mais Notícias
Outros Famosos