Reportar erro
Despedida

Ex de Marília Mendonça, Murilo Huff chora muito e é amparado em velório

Pai de Leo, cantor compareceu à cerimônia na tarde deste sábado (6)

Murilo Huff chora no velório de Marília Mendonça e é amparado por amigos
"Eu ainda não tenho palavras que consigam expressar a dor que eu sinto no meu peito", escreveu Murilo Huff antes do velório de Marília Mendonça - Foto: Globo/Reprodução
Redação NT

Publicado em 06/11/2021 às 16:30:00,
atualizado em 06/11/2021 às 16:59:28

Ex-companheiro da cantora Marília Mendonça, morta aos 26 em acidente de avião, o também cantor Murilo Huff precisou ser amparado durante o velório da artista, neste sábado (6), em Goiânia. O artista chorou muito e foi consolado por amigos. Ele é pai de Leo, de 1 ano e 10 meses, fruto do relacionamento com a “rainha da sofrência”.

O corpo de Marília Mendonça e o do tio e assessor dela, Abicieli Silveira Dias, que também estava no avião, são velados juntos no Ginásio Goiânia Arena. Estavam presentes na cerimônia os cantores Maiara e Maraisa, Fernando Zor, Naiara Azevedo, Luísa Sonza, o governador de Goiás, Ronaldo Caiado, além de parentes da artista, como a mãe Ruth Dias.

De boné e óculos escuros, Murilo Huff passou horas ao lado do corpo da cantora e não conteve a emoção. Em um dos momentos mais dramáticos, foi abraçado por Maiara, da dupla com Maraisa, grande amiga do ex-casal.

Mais cedo, o sertanejo desabafou sobre a morte da ex: “Eu ainda não tenho palavras que consigam expressar a dor que eu sinto no meu peito agora. Mas passo aqui para agradecer todas as mensagens de apoio e preocupação comigo e com o Léo. E para pedir oração de vocês por nossa família e pela família das demais vítimas. O Léo está bem”.

Marília Mendonça e Murilo Huff assumiram o namoro no início de 2019. No fim do mesmo ano, nasceu Leo, único filho do casal. Eles terminaram em 2020, mas reataram o relacionamento, que chegou novamente ao fim em setembro de 2021. Recentemente, o funkeiro Matheuzinho foi apontado como novo namorado da artista.

Acidente de avião matou Marília Mendonça, tio e assessor, produtor, piloto e copiloto

imagem-texto

O velório de Marília Mendonça, realizado neste sábado (6), no Ginásio Goiânia Arena, deve reunir cerca de 100 mil pessoas. A Secretaria Municipal de Mobilidade divulgou que vai ter um cortejo do ginásio ao Cemitério Memorial Parque, onde ela será enterrada por volta das 17h30, tendo a presença apenas de familiares.

A sertaneja e outras quatro pessoas morreram após a queda de uma aeronave de pequeno porte que caiu em uma região perto de uma cachoeira na cidade de Piedade de Caratinga, no interior de Minas Gerais, na última sexta-feira (5). Os corpos da artista e do tio, Abicieli Silveira Dias, serão velados juntos. Também morreram o produtor Henrique Ribeiro, o piloto Geraldo Martins de Medeiros Júnior e o copiloto Tarciso Pessoa Viana.

A aeronave, um bimotor Beech Aircraft, da PEC Táxi Aéreo, de Goiás, prefixo PT-ONJ, com capacidade para seis passageiros, decolou de Goiânia com destino a Minas Gerais. O acidente ocorreu por volta de 15h30 e os dois últimos corpos foram resgatados por volta de 18h45. As investigações sobre as causas do acidente serão realizadas pelo Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticas (Cenipa), do Comando da Aeronáutica. 

Um caderno com letras inéditas de Marília Mendonça foi encontrado no avião neste sábado (6). As informações foram concedidas pelo advogado de Marília Mendonça, Luiz Maurício, ao jornal O Tempo. Ele afirmou que o caderno com composições inéditas e outros pertences, como um violão, serão entregues à família.



Mais Notícias
Outros Famosos