Reportar erro
Disco arranhado

Bolsonaro se diz perseguido pela Globo e usa Antonia Fontenelle como fonte

Ex-presidente voltou a criticar a emissora

Jair Bolsonaro gritando (à esquerda) e logotipo da Globo (à direita) em foto montagem
Bolsonaro voltou a falar da Globo - Foto: Montagem
Redação NT

Publicado em 23/01/2021 às 11:30:00

Jair Bolsonaro usou seu perfil do Twitter neste sábado (23) para afirmar que é perseguido pela Globo. O presidente postou um trecho da entrevista de Antonia Fontenelle com o jornalista Rica Perrone em que ela diz que, desde que o político assumiu o cargo de chefe do executivo, a emissora carioca entrou em crise financeira por não receber mais incentivo financeiro do governo.

“Porque a Rede Globo persegue tanto a mim e minha família. Antonia Fontenelle foi casada com um diretor da Globo, ou seja, fala com propriedade. Tudo o que fiz foi evitar o desperdício de dinheiro público, em respeito ao povo brasileiro”, escreveu o governante.

No vídeo, Antonia Fontenelle diz que a Globo tem feito cortes para não ficar no vermelho e isso tem causado desespero em artistas e diretores do canal. “A Globo não dá mais emprego pra ninguém, quem antes ganhava R$ 50 mil, hoje ganha R$ 15 mil. Tá todo mundo desempregado e trabalhando por obra. As novelas não fazem mais sucesso”, declarou a apresentadora.

Não é a primeira vez que Bolsonaro declara que se sente perseguido pelo canal da família Marinho. Em agosto do ano passado, o presidente desabafo ao dizer que sofre perseguição “há pelo menos 10 anos”.

“Há pelo menos 10 anos o sistema Globo me persegue e nada conseguiram provar contra mim. Agora aguardo explicações da família Marinho sobre a delação do ‘doleiro dos doleiros’, onde valores superiores a R$ 1 bilhão teriam sido repassados a eles”, disparou.

Bolsonaro e os gastos com emissoras

Bolsonaro reduziu o pagamento de publicidade para a Globo, mas não economizou. Ele passou a transferir mais dinheiro para o SBT e Record, conforme apontou o relatório do TCU (Tribunal de Contas da União), no final de 2019.

Enquanto o canal carioca ficou com 16,3% dos recursos de publicidade em 2019, a Record ficou com 42,6%. No mesmo período, o SBT consolidou com 41%. Vale destacar que, somadas, as emissoras de Edir Macedo e Silvio Santos não conseguem atingir, muitas vezes, a audiência da Globo durante os dias da semana.



Mais Notícias
Outros Famosos