Thiago Forato
Reportar erro
Enfoque NT

Marina Ruy Barbosa cresce como atriz e termina 2018 mais madura

Personagens de Marina Ruy Barbosa nos cinemas exploraram seu talento como atriz

A atriz Marina Ruy Barbosa
Marina Ruy Barbosa em "Sequestro Relâmpago" - Fotos: Divulgação
Thiago Forato

Publicado em 15/12/2018 às 09:03:52

Com quase 29 milhões de seguidores e apenas 23 anos de idade, Marina Ruy Barbosa fez sua carreira na TV e agora está trilhando uma fora dela.

Se seus últimos trabalhos foram pautados por mocinhas típicas folhetinescas, como a Amália de "Deus Salve o Rei" (2018), Eliza de "Totalmente Demais" (2015-2016) e até a atual protagonista de "O Sétimo Guardião", o mesmo não se pode dizer de seus dois primeiros filmes nas telonas neste segundo semestre: "Sequestro Relâmpago" e "Todas as Canções de Amor".

O primeiro mostra uma mulher carioca de classe média, Isabel, vivendo em São Paulo e que logo é sequestrada por dois homens, Matheus (Sidney Sampaio) e Japonês (Daniel Rocha).

Fugindo de papéis tradicionais e repetidos na TV, Isabel exigiu mais de Marina do começo ao fim. Desde o terror psicológico a uma leve afeição pelos criminosos, a ruiva transitou entre emoções, mostrando sua grande capacidade de interpretação também nos cinemas.

Marina Ruy Barbosa cresce como atriz e termina 2018 mais madura

Vale lembrar que ainda que tenha vivido protagonistas em seus últimos trabalhos, Marina sempre tentou sair da curva ou tirar alguma coisa da cartola para não cair na mesmice. De fato, conseguiu êxito, mas é inegável que o cinema tem outra pegada, onde as nuances de um ator são melhor exploradas.

Já em "Todas as Canções de Amor", Marina vive Ana, uma recém-casada com Chico, interpretado por Bruno Gagliasso, e que por coincidência, é seu par romântico em "O Sétimo Guardião".

Aqui Marina é escritora e se depara com uma fita com canções de amor quando se muda com o marido para um apartamento em São Paulo. A gravação foi feita por uma mulher ao seu esposo há anos, e Ana se inspira nela para escrever um livro e criar uma história.

Marina Ruy Barbosa cresce como atriz e termina 2018 mais madura

Depois de uma breve experiência nos cinemas em 2004 em um dos filmes de Xuxa Meneghel, Marina Ruy Barbosa fecha 2018 com mais duas novelas no currículo - uma ainda em andamento -, feitas com maestria, diga-se, e dois longas com personagens bem intensas.

"Sequestro Relâmpago", apesar de ter uma narrativa extremamente empolgante e um ritmo frenético, peca pelo desfecho. Certamente um dos mais frustrantes já produzidos.

Apesar disso, Marina foi premiada com uma personagem densa e que conseguiu explorar seus talentos como atriz. Prova de que ele é muito mais que uma mocinha e atriz com grande repercussão nas redes sociais.

Mais Notícias