"Às vezes eu me arrependo", diz Tiago Santiago sobre ida para o SBT

E mais: Canais premium da Fox chegam à Net; Justiça pode tirar personagem de "A Terra Prometida"

Fotos: Divulgação

Publicado em 09/10/2016 às 08:56:28

Por: Sandro Nascimento

Desde 2011, quando escreveu "Amor & Revolução" para o SBT, Tiago Santiago não emplaca uma nova novela na televisão. "Sinto muita falta, sim. De 2004 a 2013, escrevi uma novela por ano, sendo que duas permanecem inéditas, no SBT. Ao contrário de muitos autores que estão por aí, amo escrever novelas, contar histórias para milhões de pessoas", diz ele com exclusividade para este colunista do NaTelinha.

Sobre sua passagem pela emissora de Silvio Santos, o autor desabafa que o contrato foi importante para sua independência financeira, mas que por outro lado, às vezes se arrepende de ter deixando a Record. "Às vezes eu me arrependo, porque o Silvio Santos me contratou para produzir quatro novelas minhas, que escrevi, mas produziu apenas duas, até agora", explica Tiago Santiago, que aguarda uma decisão judicial sobre o prazo que o SBT tem para produzir esses textos.

Hoje, o autor investe em sua produtora, TXS FILM, onde grava o filme "Possessões" e já pensa no mercado internacional. "O investimento em audiovisual é de maturação lenta. Um filme demora para ser feito. Ano que vem, devo entregar o meu primeiro filme, 'Possessões', de suspense e terror. Escrevi, dirigi e produzi. Agora, com certeza, é possível ganhar dinheiro com audiovisual no país, mas penso na minha produtora, a TXS FILM, atuando também no mercado internacional", conta.

Confira a entrevista completa:

Você está sentindo falta de escrever novelas para TV aberta?

Tiago Santiago -
Sinto muita falta, sim. De 2004 a 2013, escrevi uma novela por ano, sendo que duas permanecem inéditas, no SBT. Ao contrário de muitos autores que estão por aí, amo escrever novelas, contar histórias para milhões de pessoas. O bom é que sempre tem uma novela minha em reprise, em algum lugar. Agora mesmo, fiquei sabendo que "A Escrava Isaura" deve passar de novo, na Record, e "Amor e Revolução" está passando na CMTV, em Portugal.     

Na sua opinião, o mercado está muito fechado para os autores?

Tiago Santiago -
Acho peculiar que, no Brasil, a indústria não tenha olhar mais atento para roteiristas experientes, de sucesso comprovado. Sou um dos roteiristas de maior sucesso de minha geração e tenho recebido poucos convites de trabalho. Existe uma aposta em novos talentos, acho isso ótimo e necessário, mas a experiência pode fazer diferença, em economia de recursos e resultados.

Se arrepende de ter deixado a Record pelo SBT? Por quê?

Tiago Santiago -
Por um lado, não, porque foi um contrato muito bom, do ponto de vista de minha independência financeira. Por outro lado, sim, às vezes eu me arrependo, porque o Silvio Santos me contratou para produzir quatro novelas minhas, que escrevi, mas produziu apenas duas, até agora. E logo as duas novelas com mais apelo infanto-juvenil, as melhores, as de maior potencial de sucesso, que deixei para o fim, para encerrar com chave de ouro, não foram produzidas ainda. Espero que o Silvio e o SBT cumpram o contrato e produzam essas duas novelas inéditas, para que eu não tenha mais do que me arrepender.  
                       
Você está na Justiça para ter os direitos dos seus textos escritos para o SBT. Alguma emissora já mostrou interesse de produzi-las?

Tiago Santiago -
Entrei sim com uma ação de revisão de cláusula do prazo que o SBT tem para produzir essas duas novelas e uma série que permanecem inéditas. O contrato estabelece que o SBT deve produzi-las, mas não dá prazo, apenas diz que a emissora tem direito de 20 anos sobre as novelas, a partir da exibição do último capítulo. Estamos aguardando decisão judicial sobre o prazo que o SBT tem para produzir. O ideal seria mesmo que eles produzissem. Não existe nenhuma negociação com outras emissoras sobre essas novelas inéditas, até porque o SBT ainda tem os direitos sobre elas. Vamos ver qual será o destino dessas novelas, que acho que têm potencial para chegar à casa dos 30 pontos de Ibope. O tempo dirá.                         

A Record encontrou um nicho na TV que são as novelas bíblicas. Toparia escrever uma trama com essa temática?

Tiago Santiago - Sem dúvidas, escreveria novela com tema bíblico. São histórias maravilhosas, milenares, plenas de conteúdo. Prato cheio para grandes folhetins.               
          
Neste momento você está investindo em sua produtora independente. Como está indo o negócio? Dá para ganhar dinheiro com audiovisual no país?

Tiago Santiago -
O investimento em audiovisual é de maturação lenta. Um filme demora para ser feito. Ano que vem, devo entregar o meu primeiro filme, "Possessões", de suspense e terror. Escrevi, dirigi e produzi. Já filmei com Marcelo Serrado, Fernanda Nobre, Marcos Pitombo, Pathy de Jesus, Antônio Pitanga, Sacha Bali, Ligia Fagundez, Marcos Wainberg.

Vou filmar até o fim do ano a última história desse longa, provavelmente com Tuca Andrada, Stenio Garcia, Leopoldo Pacheco, Bruno Gagliasso (a confirmar), Angelina Muniz, Juliana Xavier. Estou na busca da distribuição e sócios.

Também gravei o piloto de uma série, "Super Crianças", que vamos apresentar ainda neste ano a emissoras. Agora, com certeza, é possível ganhar dinheiro com audiovisual no país, mas penso na minha produtora, a TXS FILM, atuando também no mercado internacional.

*

Globo estuda transformar nova série do "Fantástico" em programa solo

Tendo Glória Pires como protagonista, a Globo estreia neste domingo (09), dentro do "Fantástico", a série "Segredos de Justiça", um falso documentário baseado no livro da juíza da vara de família, Andréa Pachá.

A primeira temporada terá cinco episódios, são eles:  "Mais valem dois pais", "O que os olhos não veem", "Cale-se para sempre", "Papai Noel não existe" e "Um dia de cada vez".  

A ousadia da narrativa de fazer um falso documentário foi internamente bem avaliado. A Globo não descarta que a segunda temporada de "Segredos de Justiça" ganhe espaço solo na programação. Tudo vai depender da resposta do público. Lembrando que já começaram os primeiros movimentos na escolha de novas histórias para a série.

Os diretores da Globo entendem que existe uma grande demanda sobre a temática justiça na televisão. "Segredos de Justiça" foi gravado em abril e tem direção de Pedro Peregrino.

Teleton 2016

Foi marcado pra o próximo dia 25 a coletiva de imprensa para apresentar as novidades do "Teleton 2016" no SBT. O NaTelinha mais uma vez fará uma cobertura especial do evento.

Convidado, este colunista representará o site na bancada dos jornalistas no palco da emissora.

Canais premium da Fox chegam à Net e Claro TV

Os canais premium do grupo Fox, Fox 1 e Fox Action, chegam finalmente em uma grande operadora de TV por assinatura. A partir do dia 28 de outubro, passam a fazer parte do line-up da Net e Claro TV.  

Justiça pode obrigar Record a retirar personagem de "A Terra Prometida"
 

Segundo informações obtidas por este colunista do NaTelinha, corre na Justiça um pedido para retirar do ar um dos principais personagens da novela "A Terra Prometida", da Record: a malvada Kalesi, a rainha das serpentes, vivida pela atriz Juliana Silveira.

A ação é referente ao uso indevido da personagem antagonista. Na trama bíblica, Kalesi é a rainha de Jericó e auxilia o rei Malek (Igor Rickli) na luta contra Josué (Sidney Sampaio). Sua história não é citada na Bíblia e foi criada especialmente para a novela.

Se a personagem for obrigada a sair do ar, será criado um grande imbróglio para a emissora, já que a produção está com uma boa frente de gravações e chega a ser inviável a retirada da personagem sem comprometer o entendimento da história.

"A Terra Prometida" é escrita por Renato Modesto e tem direção de Alexandre Avancini.

Com tradução de Arthur Xexéo, “Love Story - O Musical” reestreia no Rio

O multitalentoso Fábio Ventura está de volta aos palcos do Rio no espetáculo “Love Story - O Musical”, um dos clássicos do cinema americano dos anos 70.  

Ventura faz o protagonista Oliver Barret, estudante de direito de uma importante família rica e protestante. Esta montagem rendeu a ele uma indicação ao prêmio FITA de ator revelação.


Kakau Gomes e Fábio Ventura

Com tradução do jornalista e crítico de cultura Arthur Xexéo e direção de Tadeu Aguiar, o musical fica em cartaz no teatro Fashion Mall, no Rio de Janeiro, até o dia 23 de outubro.

Serviço:

“Love Story – O Musical” - Teatro Fashion Mall
sextas e sábados às 21h, domingos às 20h
Ingressos: Entre R$ 35 e R$ 90
 Classificação: 10 anos
Duração: 90 minutos
Elenco: Fabio Ventura, Kakau Gomes, Sergio Menezes, Ronnie Marruda, Flavia Santana, Ester Freitas, Rafaela Fernandes, Emilio Farias, Suzana Santana, Rai Valadão, Caio Giovani
Versão: Artur Xexéo / Direção: Tadeu Aguiar



COMENTÁRIOS