Reportar erro
Colunas

Enfoque NT: Ana Paula Padrão faz falta na televisão?

2a3a17b2c1493e729157a9661a1127db.jpg
Divulgação
Thiago Forato

Publicado em 14/11/2013 às 17:20:34

Ana Paula Padrão era correspondente internacional da Globo até assumir o “Jornal da Globo” em meados de 2000 e substituir Lillian Witte Fibbe. Nessa época, já estava há 12 anos na emissora e apresentou, primeiramente, o “Jornal Hoje” aos sábados. Se destacou pela cobertura política em Brasília e na sequência foi correspondente internacional da Globo em Londres e Nova Iorque.

Em 2003, Ana contou à revista “Isto é” o seu desejo de ter filhos. Com isso, talvez, tenha começado a repensar a carreira e a se planejar mais nesse aspecto. Esse pensamento pesou para que, em 2005, ela tenha atendido a um pedido de Silvio Santos: montar um telejornal da estaca zero e estruturar o departamento jornalístico do SBT. Carta branca. O telejornal, que seria às 19h15, daria mais tempo pra aproveitar o casamento e quem sabe assim, ter um filho. Na Globo, ela reclamava que chegava muito tarde em casa e não tinha tempo para a vida particular.

O “SBT Brasil” chegou numa época em que o “Chaves” às 18h dava dois dígitos, juntamente com o Ratinho às 19h. Silvio Santos apresentava o “Family Feud” e “Roda e Roda”, que davam entre 13 e 18 pontos, além de “Esmeralda” e “Xica da Silva” que também davam dois dígitos e iam muito bem no Ibope. Era o famoso ditado: “se melhorar, estraga”.

Alguma coisa tinha que ser sacrificada. O telejornal estreou às 19h15, tomando o lugar do Ratinho, que viu sua audiência despencar às 18h, perdendo até para a TV Gazeta. A partir dali, instaurou-se uma crise no que tange a audiência. E foi aí que a Record se aproveitou.

Mas, Ana Paula conseguiu montar um excelente telejornal, bastante futurista e uma qualidade de matérias que o SBT, até então, poucas vezes tinha produzido. O departamento estava sucateado há anos.

Com as mudanças de horário frequentes do “SBT Brasil” e as poucas reportagens que Padrão fazia até então, propôs a Silvio Santos um programa semanal de reportagens no fim de 2006. Ela, que buscava claramente a qualidade de vida, enfrentou um pouco de resistência para deixar o telejornal, mas este foi um fato que foi consumado logo depois.

O “SBT Realidade” estreou nas noites de segunda-feira e logo depois passou para as quartas. Um programa plasticamente bonito, e com boas reportagens.

Embora tenha dito que não queria mais assumir bancada de telejornal, se transferiu para a Record em meados de 2009 para apresentar o principal jornal da casa com Celso Freitas. O argumento era de que as pessoas a pediam de volta diariamente.

Em março deste ano, Ana Paula saiu da Record dizendo que não podia ficar mais quatro anos na casa devido às empresas que criou e que demandam maior parte do seu tempo hoje. Segundo Padrão, a saída já estava sendo arquitetada há algum tempo.

Agora, conforme noticiado pelo NaTelinha, a RedeTV! demonstrou interesse na jornalista. O jeito é esperar para ver se isso se concretiza.

Mas, e você, sente falta de Ana Paula Padrão na TV?

 

A coluna Enfoque NT é diária! Confira todos os dias uma crítica diferente sobre o mundo da TV; relembre todas.


Contatos do colunista: thiagoforato@natelinha.com.br - Twitter: @Forato_


 

Mais Notícias