Descendência japonesa

Atriz da Globo detona novela da emissora: "Abordagem racista"

Ana Hikari, de Malhação e As Five, criticou fato de atores brancos terem sido escalados para representar cultura oriental em cena de Cara e Coragem


Ana Hikari
"Tenho que fingir que está tudo certo", disse Ana Hikari ao compartilhar crítica a novela da Globo - Foto: Reprodução/Instagram
Por Walter Felix

Publicado em 05/08/2022 às 14:18:00,
atualizado em 05/08/2022 às 15:48:42

A atriz Ana Hikari, da Globo, detonou a novela Cara e Coragem, que vai abordar a cultura oriental só com atores brancos. Descendente de japoneses, a artista de 27 anos, que se destacou na pele da personagem Tina em Malhação: Viva a Diferença (2017) e na série As Five, do Globoplay, criticou a abordagem em rede social nesta sexta-feira (5).

No Twitter, Ana Hikari compartilhou uma crítica à novela e usou emojis de palhaço. “Esse emoticon é a minha foto do crachá de atriz contratada da casa cada vez que a empresa faz uns yellowface/whitewashing/abordagens racistas e eu tenho que fingir que está tudo certo”, disparou em comentário junto à publicação.

A postagem compartilhada pela atriz traz Paolla Oliveira, Bruno de Luca, Marcelo Serrado e Ana Clara Lima em cena da novela das sete. A imagem foi compartilhada com uma crítica à produção da emissora: "Para a Globo, não existem atores amarelos no Brasil", ironizou Gus Balducci.

A referência é uma postagem do portal Gshow, vinculado à Globo, que anunciou: "Pat e Moa [personagens de Paolla e Serrado, respectivamente], serão convocados para uma nova gravação em Cara e Coragem. Desta vez, eles serão os dublês de ação de ninguém mais, ninguém menos que Ana Clara e Bruno de Luca num set todo inspirado na cultura oriental. Eu já amei”.

As imagens trazem os atores caracterizados de acordo com as tradições nipônicas. No Twitter, Ana Hiraki ainda fez questão de ressaltar: “Lembrando que isso não é um ataque pessoal a nenhum ator ou atriz ok? Essa questão é muito maior do que uma questão individual”. Confira a publicação da atriz:

Caso mais lembrado de "yellowface" na Globo ocorreu na novela Sol Nascente, em 2016

Atriz da Globo detona novela da emissora: \"Abordagem racista\"

Não é a primeira vez que a Globo é acusada de racismo contra pessoas de descendência oriental. O caso mais lembrado é o da novela Sol Nascente (2016), em que a protagonista, filha adotiva de um japonês, era vivida por Giovanna Antonelli. Na concepção da trama, a mocinha seria interpretada por Danni Suzuki.

"Sol Nascente foi uma novela em que eu era a protagonista e acabei saindo. Foi uma das razões que me fez decidir seguir outro caminho e minha carreira fora [das novelas], porque entendi que ali a mentalidade estava muito distante da forma como eu via o mundo e a expressão da arte na atuação", desabafou Danni Suzuki em live em 2020.

"Saí dessa novela sem uma justificativa. Na época, me falaram primeiramente que eu não seria a protagonista porque queriam uma menina mais jovem", relatou Danni. Duas semanas após ser cortada do papel principal, foi escalada Giovanna Antonelli, casada com o diretor da novela, Leonardo Nogueira. Chama a atenção que Antonelli tinha 40 anos à época, dois a mais que Suzuki, então aos 38.

Para o papel do pai da personagem, foi escalado Luís Melo,  que também é branco e passou pelo chamado "yellowface". Ele usou maquiagem e demais recursos de caracterização para se assemelhar a um asiático.

Acompanhe a TV NaTelinha no YouTube

Resumos de novelas, entrevistas exclusivas, bastidores da televisão, famosos, opiniões, lives e muito mais!

Inscreva-se
Mais Notícias