Amizade com a Rainha

Astrid Fontenelle relembra amizade com Hebe: "Conexão absurda"

Apresentadora descobriu que as duas se alimentavam da juventude


Astrid Fontenelle sorrindo no Bial
Astrid Fontenelle falou sobre conexão com Hebe - Foto: Reprodução/TV Globo
Por Thiago Forato

Publicado em 13/07/2022 às 07:56:16,
atualizado em 13/07/2022 às 08:21:54

Astrid Fontenelle esteve no Conversa com Bial na madrugada desta quarta-feira (13) e relembrou sua amizade com Hebe Camargo (1929-2012). "A gente estabeleceu uma conexão absurda. Descobri que eu tenho uma coisa parecida com ela, que é se alimentar da juventude", afirmou.

"Ela tem o posto de Rainha da Televisão e ela se comportava assim, assinando embaixo, querendo a amadrinhar, ensinando, dando os toques. Ela me adotou geral", completou.

A apresentadora também falou sobre temas polêmicos, como o aborto. No Saia Justa, em 2015, ela relatou ter passado pelo procedimento aos 18 anos de idade. "Os números são alarmantes, mas são números que não tem cara. Enquanto não tiver cara, não se cria empatia. Era essa linha de raciocínio", disse.

As lembranças de Astrid Fontenelle

 Astrid Fontenelle relembra amizade com Hebe: \"Conexão absurda\"

Ao jornalista Pedro Bial, a apresentadora disse que sempre se emociona e continua se emocionando ao ver seu próprio relato. "Eu gostaria que as pessoas entendessem que ninguém é a favor do aborto, mas a partir disso precisamos estabelecer uma conversa por 'n' sentidos."

"A gente está vivendo em uma sociedade falsa."

Anos depois, Astrid adotou Gabriel. Ele tinha apenas 40 dias de vida há 13 anos e levantou a bandeira da adoração. Questionada se existe preconceito com a adoção, foi clara: "Eu estava pronta para te responder que não, mas nesse Brasil gigante e com esse pensamento retrógrado que, infelizmente, tem penetrado na sociedade...".

É aí que o próprio Gabriel entrou no programa para opinar: "Hoje em dia a gente consegue ter muito mais informação, têm histórias, temos com quem conversar. Mas ainda existem aquelas visões de que ser adotado é uma coisa ruim".

A maternidade para Astrid Fontenelle

Curtindo a adolescência do filho, Astrid relatou que é um período maravilhoso para acompanhar. "Eu odeio quando falam 'aborrecentes'. Acho que se você começa na adolescência deles com essa mentalidade, com essa pegada... Você não vai ter uma travessia legal."

"Estamos com uma travessia maravilhosa, porque eu acho que a adolescência é um período maravilhoso... As descobertas, independência, a descoberta da sexualidade, o avançar, o querer dar um passo a mais, a conquista da liberdade..."

Astrid Fontenelle

Ao longo da pandemia, Astrid teve que fazer uso do remédio hidroxicloroquina devido a ser portadora de lúpus,, mas em alguns momentos, observou o medicamento em falta nas farmácias devido às notícias falsas sobre a eficácia dele contra a Covid-19. "Chorei muitas vezes nessa pandemia", lamentou.

"Eu fui na farmácia que costumo ir e quando o farmacêutico olhou para minha cara, ele falou: 'Você veio procurar, né? Mas não tem'. As lágrimas da filha de Oxum pularam", relembrou.

Participe do nosso grupo e receba as notícias mais quentes do momento.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

Participe do grupo
Mais Notícias