Cuidados

William Bonner se afasta do Jornal Nacional por problema de saúde

O jornalista lamentou a ausência na bancada do noticiário


William Bonner falando no microfone na frente de telão com logo do Jornal Nacional
Durante os próximos dias, William Bonner continuará no Jornal Nacional apenas como editor - João Cotta/TV Globo

William Bonner anunciou que não estará presente na bancada do Jornal Nacional durante esta semana. No Instagram, o jornalista explicou o motivo de estar sendo substituído por Hélter Duarte desde a última sexta-feira (6), mas esclareceu que não vai ficar sem trabalhar. "Tenho trabalhado só na edição do JN, nesta semana. A voz anda ruim. Ontem, foi mais doloroso estar assim, sem condições de apresentar", lamentou.

"Queria ter podido dar à família e aos tantos amigos do Alberico o ar sincero de meu respeito, minha consideração e minha gratidão. Foi um chefe importante. Foi quem me fez co-chefiar um telejornal pela primeira vez, há exatos 29 anos e 40 dias", escreveu ele, se referindo a Alberico de Souza Cruz (1938-2022), que atuou como diretor na Globo entre 1990 e 1995, e morreu por complicações de Leucemia, na última terça-feira (10).

Na continuação do texto, Bonner falou sobre o último encontro que teve com o veterano. "Na última vez em que o vi, no aniversário de uma das filhas, motivadoras de orgulho justo e público, vi Alberico subir degraus que me haviam alterado a respiração, a frequência cardíaca, a autoestima. Com mais de 2 anos de batalha contra a doença, ele subiu os mesmos degraus com uma bengala na mão direita, os olhos brilhando", detalhou.

"E chegou com aquele sorriso dos vitoriosos. Não estava nem aí pros degraus. Tinha vitórias mais importantes e perenes de que se orgulhar", finalizou, na legenda de uma foto da homenagem que o Jornal Nacional prestou a Alberico.

Filha de William Bonner e Fátima fala sobre planos como influencer: "Ainda fico com vergonha"

William Bonner se afasta do Jornal Nacional por problema de saúde

Bia Bonemer, de 24 anos, parece seguir os passos dos pais, Fátima Bernardes e William Bonner, ao mirar uma carreira pública. Com quase 600 mil seguidores e estudando Design, a jovem está se dedicando cada vez mais a carreira de influencer e faz parte do casting da mesma agência na qual trabalha como designer.

"Ainda estou meio perdida, fico com um pouco de vergonha. Mas eu estou me virando, me descobrindo", brincou a gêmea, que detalhou sobre o processo para se tornar influenciadora: "Eu sempre postei porque gostei, nunca me senti obrigada a fazer. Sempre foi muito natural pra mim. Quando me chamaram [para o casting], eu vi uma oportunidade de continuar fazendo o que gostava e de conseguir algo a mais com parcerias. Para mim, só seria um bônus", explicou à Quem.

Durante a conversa, Bia entregou que curte os presentes que recebe das marcas: "Ainda estão vendo parcerias com marcas para começarmos a fazer projetos. Eu não gosto de fechar a porta para nada, ainda mais no momento em que a gente vive. Então quanto mais diverso a gente for, melhor. Estou aberta para as possibilidades."

Já quando o assunto são os comentários agressivos, ela explica como lida com os haters: "Os comentários ofensivos às vezes aparecem, deleto, bloqueio, relevo. Não levo pra mim. Se a pessoa tem o direito de comentar o que quiser, eu tenho o direito de comentar o que quiser, eu tenho o direito de ter no meu perfil o que eu quero."

"Cada um posta o que quiser. As pessoas se preocupam muito em ir no perfil de outras e comentar essas coisas", completou.

 

Acompanhe a TV NaTelinha no YouTube

Resumos de novelas, entrevistas exclusivas, bastidores da televisão, famosos, opiniões, lives e muito mais!

Inscreva-se
Mais Notícias