Nona temporada

Jurados espantam fama de grosseiros e prometem MasterChef raiz

A coletiva de imprensa da nova edição do programa aconteceu nesta terça-feira (10)


Erick Jacquin, Ana Paula Padrão, Henrique Fogaça e Helena Rizzo lado a lado, posando para foto
Erick Jacquin, Ana Paula Padrão, Henrique Fogaça e Helena Rizzo na coletiva do MasterChef Brasil 2022 - Lucas Ramos/AgNews

A nona temporada do MasterChef Brasil estreia na Band na próxima terça-feira (17) com a volta das provas grandiosas, participantes do Brasil inteiro e, até mesmo, da Grécia e uma equipe que se diz movida pelo desafio de superar eles mesmos. "Esse é um MasterChef bem raiz, bem original, ele parece muito com as primeiras temporadas. A gente conseguiu voltar a fazer provas externas, por exemplo, que era uma coisa que a gente já não fazia há dois anos, por motivos óbvios. E também pegar uma turma muito aguerrida, uma turma que tava com saudade do MasterChef clássico", adianta a apresentadora Ana Paula Padrão, que esteve presente na coletiva de imprensa do talent show, promovida nesta terça-feira (10).

"A gente acredita no nosso trabalho. Todos os anos a gente se propõe desafios e a gente está num momento de voltar à tona. Eu acho que a gente se propõe ao desafio de superar nós mesmos depois de oito anos, trazendo a melhor temporada do que a gente pode fazer. Gastronomicamente, a melhor temporada. Tem ingredientes que a gente nunca colocou dentro da cozinha", completou Marisa Mestiço, diretora da atração, que ainda destacou a importância que eles veem em transpor os próprios marcos.

A fama de grosseiros que envolve a imagem dos jurados do programa é rejeitada por eles, que discordam de quem bate nessa tecla e ressaltam a grandiosidade do MasterChef, que abriu portas para que outros realities gastronômicos surgissem na TV. "Primeiramente, o MasterChef já está aí há oito anos e eu vejo o quanto transforma a vida das pessoas que entram no programa e conseguem realizar esse sonho, além das pessoas que acompanham o programa. Então, é um portal de sonhos e de alegria muito forte. Em relação a gente ser grosseiro, eu sou um pouco direto e objetivo. Às vezes, em algumas provas a gente é um pouco duro com o participante pra ele acordar um pouco, dependendo do tema da prova, pra ficar esperto, porque virão novos desafios. Mas eu não me vejo como um cara grosseiro, eu sou de raiz, eu sou um pouco objetivo e rápido nas minhas respostas. Mas não em tom de grosseria, é mais pro participante acordar naquele momento", argumenta Henrique Fogaça.

"A concorrência tem que achar algum defeito, né? Beijinho", disparou Ana Paula Padrão, sobre as alfinetadas que alguns integrantes recebem de outros chefs famosos, que defendem a ideia de que não tem motivo para grito em um ambiente de culinária. "Eu sou novata, não me considero uma pessoa grossa. Acho que eu, em alguns momentos, mais no começo da minha carreira ou quando eu comecei a trabalhar como chef de cozinha, já fui mais nervosa, já soltei meus gritinhos ali, mas era sempre uma coisa que eu sentia que era muito mais uma aflição e uma insegurança minha do que o que tava acontecendo em si. No MasterChef eu acho que eu acabo levando um pouco do meu jeito, de como eu sou no meu trabalho na cozinha", disse Helena Rizzo, que chega para sua segunda temporada no programa.

"Eu sou uma pessoa que não sabe mentir. Quando eu gosto, eu gosto. Quando eu não gosto, eu não gosto e eu falo. Mas eu acho que tem jeito de falar e eu acho que a gente lida com a crítica sempre no nosso trabalho. A crítica é boa às vezes pra gente escutar, estar atento e perceber através dessa crítica o que a gente acha que é ok, o que 'não, tá certo, é isso mesmo'. E eu acho que eu acabo no programa sendo assim, do jeito que eu sou na vida, na cozinha", acrescentou a jurada.

 Erick Jacquin diz que o MasterChef Brasil é muito mais que um programa de televisão, pois virou um fenômeno e mudou a cultura gastronômica familiar. O francês afirma que só recebe comentários positivos do público nas ruas. "As pessoas falam muito de comida, muito de cozinha e pouco de bronca. É difícil criticar e ser bonzinho. Imagina, você vai dar um sorriso e falar que a comida é ruim? As pessoas podem pensar que somos grossos, mas não somos grossos não. A gente faz nosso trabalho do jeito que deve ser feito: bem feito e justo. Nós somos justos. A forma de falar cada um tem a sua. Todo mundo sabe como eu sou. Eu não faço papel, eu sou desse jeito na vida e no MasterChef. Eu acho que nós quatro somos iguais na vida. Quando é ruim, é ruim, tem que falar e ponto final. Quem não gosta não vem", pontua.

A nona edição terá 17 episódios, com tudo o que o telespectador mais ama em uma competição culinária: caixas misteriosas desafiadoras, ingredientes exóticos, receitas que qualquer pessoa acha que sabe fazer e aquelas que todos têm certeza de que não conseguem reproduzir. Provas já consagradas, como o Leilão MasterChef e o Desafio do Muro, em que cada dupla deverá preparar versões idênticas sem ver o que o outro está fazendo, estão garantidas. Muitos chefs nacionais e internacionais serão convidados para apresentar suas criações, dividir conhecimentos e instigar os cozinheiros com pratos originais e provocativos. Além de ser exibida às terças na Band, a nova temporada da atração também será passará toda sexta-feira, às 19h25, no canal Discovery Home & Health e no Discovery+.

Conheça os participantes da nova temporada do MasterChef Brasil

Jurados espantam fama de grosseiros e prometem MasterChef raiz

Adílio
29 anos/ Missionário/ Pirenópolis (GO)

Traz para o MasterChef uma bagagem cheia de histórias para contar. Nasceu em Minas Gerais, onde aprendeu a cozinhar com sua avó no fogão a lenha ainda criança. Suas tias e mãe tiveram um restaurante onde despertou sua paixão pela gastronomia. Atualmente, mora no interior de Goiás. Seu jeito comunicativo e alegre fez com que virasse gestor em uma ONG que faz trabalhos sociais em mais de 160 países.

Bruno
34 anos/ Dentista/ Barroso (MG)

Chega renovado à bancada do MasterChef. Após se recuperar de um linfoma, o cirurgião dentista decidiu buscar tudo o que quis na vida e sempre deixou para depois. Foi assim que ele trocou o jaleco pelo avental e o consultório pela cozinha mais famosa do mundo. Seu detalhismo, seriedade e pragmatismo são suas apostas para levá-lo a erguer o troféu.

Daniel
41 anos/ Vendedor/ Paulínia (SP)

Começou a cozinhar ainda garoto, quando precisou ajudar a mãe que estava doente. Na adolescência, acabou se afastando da cozinha e só voltou há dez anos. Do ramo da construção civil em Paulínia (SP), o articulado e divertido vendedor quer provar que a cozinha é seu lugar.

Edleide
42 anos/ Dona de casa/ São Luís (MA)

Uma maranhense divertida e orgulhosa de suas raízes. Cresceu em Barra do Corda, interior do Maranhão, onde aprendeu a cozinhar com sua avó e mãe. Mudou-se para São Luiz e se formou em Jornalismo, mas teve que abandonar a carreira para cuidar da família. Quer testar seus limites na competição, ter seu próprio restaurante e provar para o seu marido que nunca é tarde para se profissionalizar e fazer o que ama.

Fernanda
29 anos/ Engenheira Civil/ Uberlândia (MG)

Leonina, acredita que os seres de luz a cercam e mantém sua serenidade, força e bom humor. Já morou em várias cidades durante a juventude e sempre teve a cozinha como estratégia para unir as pessoas. Líder nata, quer usar a habilidade de sentir a energia das pessoas a seu favor e ganhar a competição de culinária mais disputada do Brasil.

Fernando
36 anos/ Artesão, vendedor de produtos eróticos e tarólogo/ São Paulo (SP)

Fernando é uma pessoa que gosta de se expressar, seja pelos cabelos, pelas suas roupas, pelas suas criações e, agora, também pela sua cozinha. Profissionalmente, é extremamente versátil e quer agregar a gastronomia ao seu repertório. Sua arma será a confeitaria, que é o terror dos outros competidores. Garante que enquanto ficar na competição, irá mudar a cor de seus cabelos todos os dias e ganhar força a cada batalha para levar o título para casa.

Genesca
40 anos/ Esteticista/ São Borja (RS)

Cheia de personalidade, chega à nona temporada do MasterChef para dar seu nome. Já disse que é estrategista e, sem dúvida, não vai ter medo de colocar suas táticas em prática. Dermopigmentadora e extensionista de cílios, garante que vai trabalhar suas receitas com precisão. Além disso, quer mostrar que é possível começar uma nova história em sua vida, afinal, “os 40 são os novos 20”.

Jason
40 anos/ Empresário/ Florianópolis (SC)

O “manezinho” da ilha começou a cozinhar escondido de seus pais, ainda na adolescência, mas foi só depois do nascimento da primeira filha que começou a levar a culinária mais a sério. Depois de um grave acidente, resolveu mudar de vida e se dedicar ao que realmente ama. Atualmente, é o cozinheiro oficial da casa e dificilmente repete uma receita. Determinado, obstinado e com personalidade forte, diz que não veio para o MasterChef para fazer amizades e sim para levar o tão sonhado troféu para casa.

Larissa
24 anos/ Veterinária/ Belo Horizonte (MG)

É cheia de facetas e não foge de uma aventura. Guerreira, sempre batalhou muito para conquistar seus objetivos. Como médica veterinária, já esteve em várias situações de desastres ambientais ajudando no resgate de animais. Bem conectada nas redes sociais, ama o universo Tolkien (Senhor dos Anéis) e vê no MasterChef a chance de transformar seu hobby em profissão.

Lays
29 anos/ Designer/ São Paulo (SP)

Quem se apaixona por sua doçura e timidez, também se surpreende com o seu talento para a cozinha. Mineira de coração, cresceu em Lambari (MG), onde ensaiou seus primeiros preparos com ajuda de sua avó e da madrinha. Já foi baterista de banda punk, morou na Alemanha e se declara fanática pela cultura oriental. Promete conquistar os jurados com seus truques. Hoje mora em São Paulo e tem orgulho de ter criado sua própria empresa de design.

Mário
33 anos/ Veterinário/ Niterói (RJ)

Carioca viciado em adrenalina. Curte jiu-jitsu, wakeboard, rapel, paraquedas, kitesurf e, agora, vai disputar a maior aventura da sua vida: o MasterChef Brasil. O gosto pela gastronomia começou ainda na infância. Hoje, atua como veterinário e criador de cavalos da raça Quarto de Milha, mas agora quer agregar a função de chef ao seu currículo.


Melina
29 anos/ Estudante de letras/ Salvador (BA)

Força e leveza são dois elementos que se equilibram na competidora. É feminista, cheia de personalidade e de opinião formada, mas sem perder a doçura e o brilho no olhar. Fascinada por arte, é estudante de Letras e gosta de escrever contos, crônicas e poesias, além de assistir séries, filmes, desenhar, pintar e fazer cerâmica. Mas, de todas as artes, a que mais ama é o ato de cozinhar.

Mitiko
38 anos/ Dentista/ Presidente Prudente (SP)

Curiosa e impaciente, não teme mudanças. Se algo não a agrada, toma as rédeas, vai lá e faz. Começou a cozinhar ainda pequena, ajudando na alimentação de sua irmã. De família nipo-italiana e mãe de dois meninos, combina o foco e seriedade do povo japonês com o sangue quente italiano. Segura de si e desafiadora, tem bastante jogo de cintura e garante que sua teimosia vai ajudá-la a agarrar o troféu.

Paraskevi
51 anos / Organizadora de eventos / Thessaloniki (Grécia)

É daquelas mulheres que se jogam mesmo. Alegre e criativa, começou a cozinhar ainda muito pequena para ajudar na alimentação dos irmãos. Veio morar no Brasil depois de se apaixonar pelo país em uma viagem de turismo com o marido. Durante a vida, fez de tudo: foi atriz, fotógrafa, escritora, professora de teatro e produtora. No MasterChef, diz que o seu tempero com sabores da Grécia vai conquistar os jurados.

Rafael
23 anos/ Gamer/ Rio de Janeiro (RJ)

O MasterChef também pode ser encarado como um jogo, então, nada melhor do que trazer um gamer para competir no mundo real. Rafael é o ProPlayer da temporada. Cientista da computação, é bicampeão estadual do torneio de Rainbow Six Siege e é promessa de boas jogadas na cozinha mais famosa do país. Se diz um pouco caótico e caprichoso e, ao mesmo tempo, bem cabeça dura, perfeccionista e uma pessoa que se irrita com facilidade quando as coisas não saem do jeito que ele quer. Sem papas na língua, tem apenas 23 anos, mas muita experiência em derrotar chefões. Jacquin que se cuide!

Renato
33 anos/ Agente de Saneamento Básico/ Capitão Poço (PA)

Destemido e perseverante, surpreende com sua capacidade de se superar na cozinha. Nasceu e cresceu em Capitão Poço, interior do Pará, e aprendeu a cozinhar observando sua avó. De família humilde, começou a testar suas habilidades culinárias por necessidade. Cuida de sua mãe com problemas de saúde e fez da gastronomia uma grande válvula de escape para se sentir esperançoso e transmitir afeto para quem está perto. Depois de tentar entrar na competição cinco vezes, se sente pronto para vencer o talent show.

Participe do nosso grupo e receba as notícias mais quentes do momento.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

Participe do grupo
Mais Notícias