Cozinhe se Puder

Diretor diz que programa de Otaviano Costa tem vantagem: "SBT subiu o nível"

Lucas Gentil está no comando do Cozinhe se Puder


Lucas Gentil de camisa preta, segurando microfone e sorrindo, sentado em cadeira em montagem com Otaviano Costa
Lucas Gentil em coletiva de imprensa do Cozinhe Se Puder - Mestres da Sabotagem - Francisco Cepeda/SBT

Lucas Gentil, diretor-geral do Cozinhe se Puder - Mestres da Sabotagem, atração de Otaviano Costa que chega à tela do SBT no próximo sábado (7), falou sobre patrocínio, escolha do nome do programa e o diferencial da nova temporada durante a coletiva de imprensa do reality, nesta quinta-feira (5). Para ele, a emissora de Silvio Santos sai à frente das demais. "O SBT tem consolidado uma linha de programas gastronômicos nas noites de sábado desde 2015", iniciou.

"O Mestres da Sabotagem, agora Cozinhe se Puder, é só uma sequência dessa cadeia de sucessos. O SBT acho que subiu o nível das noites de sábado com a nossa linha de programas gastronômicos. Foi um investimento nesse horário. A concorrência também tá investindo hoje, mas nós temos essa vantagem, de estarmos já consolidados e com um programa que tem tudo pra acrescentar e trazer mais audiência", apostou Lucas, feliz com a área comercial do programa. "Já nasce patrocinado, já tá vendido. Temos um patrocinador master, que é a Havan, além das ações de merchandising", contou.

A escolha do nome, segundo o diretor, foi para aproximar o público da atração e mostrar o que os telespectadores iriam encontrar ligando a TV. "A gente resolveu adaptar o nome. Na primeira temporada foi Mestres da Sabotagem e nessa temporada agora a gente quis trazer a cozinha mais presente pro nome. Cozinhe Se Puder foi de cara o eleito, o escolhido como o nome mais adequado. Acho que fala mais diretamente o que se passa no programa. Ele é mais literal do que Mestres da Sabotagem. Mas a gente manteve o nome original, que é uma linha de sucesso há tantos anos, 15 temporadas na TV paga", disse, destacando que o cenário também está diferente.

"Ele tá mais acolhedor, mais próximo do público. Vocês vão sentir essa diferença, tá menos escuro, menos noturno."

Já as sabotagens, segundo Gentil, não ficaram mais amenas. "A ideia é serem sempre piores. Serem um nível mais elevado. Isso não quer dizer que elas precisem ser gigantescas. Às vezes, uma sabotagem muito pequena causa um problema... Uma luva de boxe pra abrir uma massa, por exemplo", ressaltou, dizendo ainda que os Sabotinos, Renato Lima e Manu Pestana, abriram seu leque de traquinagens nesta edição.

Diretor do Cozinhe se Puder, de Otaviano Costa, diz que temperatura do programa subiu

Diretor diz que programa de Otaviano Costa tem vantagem: \"SBT subiu o nível\"
O chef Giuseppe Gerundino ao lado de Otaviano Costa em coletiva de imprensa - Francisco Cepeda/SBT

Para Lucas Gentil, existe um grande diferencial desta temporada do Cozinhe se Puder, a primeira sob o comando de Otaviano Costa, para a anterior. "A temperatura tá mais em casa, mais alta. O programa tá muito divertido", afirmou, chamando a atenção para o lado brincalhão do apresentador.

O diretor afasta a possibilidade de uma leva de episódios com celebridades, como foi feito ano passado, e deixa em aberto uma possível temporada com crianças. "Por enquanto, não tenho essa ideia. Teríamos que adapar muita coisa pra poder viabilizar. Mas, sem dúvida, o programa é um sucesso entre as crianças, as crianças piram", disse.

"O formato é vivo. A gente tem quatro participantes, quatro histórias, e essa combinação gera uma unidade. Com o Otaviano e o Giuseppe [Gerundino, chef de cozinha responsável pela avaliação dos pratos] a gente consegue temperar isso e cada episódio é diferente do anterior", finalizou.

Participe do nosso grupo e receba as notícias mais quentes do momento.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

Participe do grupo
Mais Notícias