Fase de testes

Atualmente no Mulheres, Fefito fará testes para apresentar o TV Fama

A RedeTV! está buscando um substituto para Alinne Prado, que passará para as manhãs


Fefito de roupa preta posando para foto com mão no cabelo
Fefito em clique publicado nas redes sociais - Reprodução/Instagram

A RedeTV! está buscando um substituto para Alinne Prado no TV Fama, já que a apresentadora irá para uma nova atração que a emissora prepara para as manhãs. Segundo informações do jornalista Flávio Ricco, Fefito vai gravar um piloto para o famoso programa de fofocas da emissora de Marcelo de Carvalho e Amilcare Dallevo Jr.

A possível contratação de Fefito viria em um momento em que a diretoria do canal quer acabar com o troca-troca de apresentadores, já que isso prejudica o produto e as suas pretensões de audiência.

Até janeiro, o jornalista integrava a equipe do Fofoca Aí, que acabou devido a uma reformulação feita pela TV Gazeta, que pôs fim ao vespertino e ao Cozinha Amiga e aumentou o tempo do Mulheres. Os "fofoqueiros" mantiveram seus contratos com o canal e foram realocados para o programa de Regina Volpato. Atualmente, Fefito é um dos responsáveis por atualizar o público da atração sobre as notícias do mundo das celebridades.

Ainda de acordo com Ricco, o novo matinal, que também terá Eri Johnson no comando, virou prioridade na RedeTV!, mas ainda não teve nome e data de estreia definidos.

Apresentadora do TV Fama diz que foi abusada sexualmente aos 13 anos

Atualmente no Mulheres, Fefito fará testes para apresentar o TV Fama

Alinne Prado, apresentadora do TV Fama, da RedeTV!, contou que sofreu abuso sexual aos 13 anos. Em entrevista para o programa Sensacional, exibido em outubro do ano passado, a jornalista contou que era namorada de um criminoso do Morro do Dendê, no Rio de Janeiro, e acabou sendo vítima quando ainda era adolescente.

“É a primeira vez que estou falando disso. Meu primeiro namorado foi o primeiro homem que me olhou. Eu era uma menina, e ele era um cara de 27 anos, gerente de uma boca de fumo. Sofri dele todos os tipos de abuso, fui abusada sexualmente. E só entendi isso muito tempo depois, porque eu pensava que era normal", desabafou.

Alinne contou o assunto para seu pai e ele foi tirar satisfação com o bandido para proteger a filha. Porém, o criminoso não se intimidou e avisou que iria matá-lo. Isso deixou a apresentadora muito triste e traumatizada.

"Dentro de cada comunidade existe uma lei, funcionam de maneiras diferentes. Quando o meu pai foi buscar uma satisfação, tentando entender o que tinha acontecido, ele foi ameaçado de morte. Foi muito duro para mim e para a minha família inteira também", completou.

A comunicadora precisou buscar apoio da família e também da espiritualidade para poder superar o trauma. “Foi uma estrutura familiar que me deu muita base para eu conseguir sair. Essa estrutura familiar é espiritual”, contou.

"Não tenho uma religião, mas na época busquei essa espiritualidade muito forte dentro da igreja evangélica, que é a salvação de muita gente dentro das comunidades. Ali eu fui buscando e conseguindo mais força para sair e superar. E consegui", completou.

 

Participe do nosso grupo e receba as notícias mais quentes do momento.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

Participe do grupo
TAGS:
Mais Notícias