Reportar
erro
Exclusivo

CNN Brasil acaba com âncoras locais e apostará em comentaristas

A emissora adotará nova estratégia a partir do próximo mês


Logotipo da CNN Brasil
CNN Brasil vai passar por mudanças em março - Logotipo/Divulgação
Por Sandro Nascimento, com Jéssica Alexandrino

Publicado em 08/02/2022 às 18:37:05,
atualizado em 09/02/2022 às 12:26:07

A CNN Brasil prepara algumas alterações em seu time de jornalistas a partir de março. O NaTelinha apurou que a emissora vai dispensar os apresentadores das praças para dar mais espaço para analistas. Âncoras do Rio e Brasília deixarão as bancadas do canal de notícias, abrindo vagas para comentaristas.

A decisão não foi motivada por corte de custos. A reportagem descobriu que no entendimento da CNN, os apresentadores locais só estão fazendo passagem entre os âncoras de São Paulo e os repórteres das praças, o que não faz sentido, já que os jornalistas poderiam interagir sem precisar de alguém para intermediar a conversa. Para a emissora, a forma de operação atual está contraproducente para um ano tão importante quanto 2022, politicamente falando.

As mudanças iniciarão no próximo mês e serão feitas de forma gradual. Não se sabe ainda se os âncoras locais serão dispensados ou realocados para outras funções, mas perderão espaço para os analistas, que terão a responsabilidade de comentar os assuntos abordados pelos jornalísticos da emissora, como economia e política.

Baixos salários e plantões longos faz CNN Brasil sofrer baixas na equipe

Desde o ano passado, a unidade de Brasília da CNN Brasil sofre com uma debandada de profissionais para outros veículos. Nomes como Rachel Vargas, Gailton Sé, Bárbara Baião, Natália André, e Xico Prado já haviam deixado o canal de notícias. A última a desfazer seu compromisso com a emissora foi Larissa Alvarenga que, conforme adiantou o colunista Flávio Ricco, assinou com um portal de notícias.

O NaTelinha apurou que os motivos para tantos pedidos de demissão são os baixos salários oferecidos pela CNN Brasil e longos plantões aos fins de semana, que às vezes faziam com que os funcionários trabalhassem por muitas horas aos sábados e domingos. Segundo fontes, achando que a jornada não está compensando, os jornalistas acabam negociando com outras empresas.

Procurada , a assessoria de imprensa da CNN Brasil não se pronunciou sobre a reportagem.

 

 

 

Participe do nosso grupo e receba as notícias mais quentes do momento.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

Participe do grupo
TAGS:
Mais Notícias