Reportar erro
Polêmica

André Marinho abre o jogo sobre saída do Pânico e revela pedido de Emílio Surita: "Traumático"

Humorista desabafou em entrevista

André Marinho abre o jogo sobre saída do Pânico
André Marinho abre o jogo sobre saída do Pânico - Foto: Montagem/Reprodução
Redação NT

Publicado em 10/11/2021 às 17:13:21,
atualizado em 10/11/2021 às 17:20:03

André Marinho comentou sobre sua saída do programa Pânico, da Jovem Pan, após irritar Jair Bolsonaro em entrevista ao vivo, ao abordar o assunto das "rachadinhas". O humorista revelou que Emílio Surita pediu que ele continuasse na atração e ainda relembrou episódio inusitado com Michelle Bolsonaro.

"Minha sensação foi de missão cumprida naquele momento. Foi traumático, mas foi necessário. No intervalo, Emilio olhou para mim e disse assim: ‘maravilhoso’. Furei a bolha. Nos últimos 3 meses foram 36 convidados de cunho político, 33 bolsonaristas. Emilio Surita fez de tudo para eu me manter, me ofereceu férias, disse que falaria o que eu quisesse no ar", contou em conversa com Rica Perrone no YouTube.

Filho de Paulo Marinho, empresário que se dedicou na campanha presidencial do presidente, ele lembrou que foi o responsável por avisar para a primeira dama sobre a facada. "Teve um momento bem surreal da facada. Entrou ou não entrou, qual taxa de hemorragia, que vai acabar gerando um dano irreversível. Você tem que ter frieza neste momento, você está lidando com uma esposa que está aflita e você tem que transmitir tranquilidade na medida do possível e eu que fui o portador da má notícia. No primeiro momento ela ficou bem serena, depois ficou bem fechada, sem entender. Teve um momento que ela pegou nas minhas mãos, fechou os olhos e pediu para eu falar com ela com a voz dele. Eu falei: ‘Mi, vai dar tudo certo, vamos ter fé em Deus’. Rolou isso, foi inacreditável", contou.

Bolsonaro abandona entrevista após discussão com André Marinho

Em outubro, o presidente Jair Bolsonaro foi entrevistado pelo programa Pânico, na rádio Jovem Pan, e discutiu com André. O humorista fez uma pergunta irônica ao chefe do executivo federal brasileiro, deixando-o irritado, o que gerou o bate-boca ao vivo.

O humorista começou a citar escândalos envolvendo o político e sua família, usando de ironia, e ainda atribuindo ao PT. O objetivo da troca de nomes foi porque era o que o presidente acusava os governos petistas de praticar. Na sequência, Marinho destacou as denúncias de rachadinha contra a família do governante brasileiro, só que fingindo que os crimes foram cometidos por partidos de esquerda. Nesse momento, Bolsonaro fica irritado, e abandona o bate-papo.

Participe do nosso grupo e receba as notícias mais quentes do momento.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do Telegram.

Participe do grupo
Mais Notícias