Reportar erro
Editorial pesado

Globo solta editorial condenando agressão a jornalista e culpa Bolsonaro

Emissora se posicionou pouco depois do ocorrido na Itália

Bolsonaro em passagem por Roma ao lado de seguranças
Globo culpa Bolsonaro por agressão a jornalistas - Foto: Reprodução
Redação NT

Publicado em 31/10/2021 às 19:05:27,
atualizado em 31/10/2021 às 19:18:27

A Globo soltou editorial na tarde deste domingo (31), horas depois da confusão que acabou com a agressão que um jornalista da emissora sofreu de seguranças do presidente Jair Bolsonaro. O caso aconteceu em Roma, na Itália, durante o encontro do G20 e, em seu texto liberado para a imprensa, a emissora carioca culpou o governante pelo ocorrido e afirmou que irá exigir apuração das autoridades competentes.

Em trecho do editorial, a Globo contou que seu correspondente Leonardo Monteiro teria sido agredido durante a cobertura do evento e exigiu uma apuração completa. Num dos trechos, a nota diz que "essa retórica pode ter consequências ainda mais graves. E o responsável será o presidente", pouco depois de ter dito que a "retórica beligerante do presidente Jair Bolsonaro contra jornalistas que está na raiz desse tipo de ataque".

Este posicionamento forte é mais um capítulo na guerra pessoal entre Globo e Bolsonaro, que já teve de tudo um pouco, até mesmo forte posicionamento de Willian Bonner em algumas edições do Jornal Nacional. Além disso, a emissora é uma das vítimas prediletas de ataques do bolsonarismo nas redes sociais.

Confira o editorial da Globo na íntegra

A Globo condena de forma veemente a agressão ao seu correspondente Leonardo Monteiro e a outros colegas em Roma e exige uma apuração completa de responsabilidades. Quem contratou os seguranças? Quem deu a eles a orientação para afastar jornalistas com o uso da força? Os responsáveis serão punidos?

A Globo está buscando informações sobre os procedimentos necessários para solicitar uma investigação às autoridades italianas. No momento, ficam o repúdio enfático, a irrestrita solidariedade a Leonardo Monteiro e demais colegas jornalistas de outros veículos e uma constatação: é a retórica beligerante do presidente Jair Bolsonaro contra jornalistas que está na raiz desse tipo de ataque.

Essa retórica não impedirá o trabalho legítimo da imprensa. Perguntas continuarão a ser feitas, os atos do presidente continuarão a ser acompanhados e registrados. É o dever do jornalismo profissional. Mas essa retórica pode ter consequências ainda mais graves. E o responsável será o presidente.



Participe do nosso grupo no Facebook

Um canal aberto entre o NaTelinha e o internauta, para debate sobre os assuntos da televisão, bastidores, novelas, reality, famosos, audiências, análises e muito mais. Participe!

Participar
Mais Notícias