Reportar erro
Negacionista

Demitido da CNN, Alexandre Garcia lamenta: "Quem estabelece o que é falso ou não?"

Para jornalista, muitos receberam a oportunidade de receber dinheiro do governo

Alexandre Garcia falando na Jovem Pan
Alexandre Garcia fala sobre demissão na Jovem Pan - Foto: Reprodução/YouTube
Redação NT

Publicado em 01/10/2021 às 09:43:55,
atualizado em 01/10/2021 às 09:52:44

Alexandre Garcia foi demitido da CNN Brasil na última sexta-feira (24), após defender o tratamento precoce contra a Covid-19 e medicamentos que não tem eficácia alguma no combate ao vírus. "Em 50 anos de jornalismo, 80 anos de vida, eu nunca vi uma situação como essa, que se estabelece o que é falso e o que não é. Mas quem estabelece?", questionou ele em entrevista ao programa Pingos nos Is, da Jovem Pan, nessa quinta-feira (30).

O jornalista afirmou que comportamentos como esses exemplificam uma espécie de desespero por parte das empresas de mídia. "Muita gente que perdeu a oportunidade de receber dinheiro do governo através de verbas polpudas que compravam muitas publicações, muitas pessoas. Tem mil dias de abstinência, essa abstinência faz roncar o estômago e as bocas, é uma reação, um desespero. Antes era mais fácil", contou.

"Leu na cartilha, teve a cabeça sequestrada por algum professor e resultou nisso. Infelizmente, é isso que estamos vivendo. E o pior de tudo é o silêncio de muitos que deviam estar defendendo a liberdade de expressão."

Alexandre Garcia, jornalista

A posição de Alexandre Garcia

Garcia voltou a insistir medicações sem eficácia no combate ao vírus da Covid-19 no quadro Liberdade de Opinião. "Os tais remédios sem eficácia comprovada salvaram milhares de vidas sendo aplicados imediatamente, mesmo antes do resultado do teste. É na fase 1, na fase 2 às vezes evitam hospitalizações", defendeu.

E continuou: "Na fase 3 são ineficazes, depois que a pessoa já está hospitalizada ou intubada. Essa questão de eficácia comprovada a gente só vai saber daqui uns três anos. Agora tudo é experimental".



Participe do nosso grupo e receba as notícias mais quentes do momento.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do Telegram.

Participe do grupo
Mais Notícias