Reportar erro
Dono de bordões

Luís Roberto se surpreende com repercussão de bordões: "Uma frase pode mudar a percepção"

"Às vezes fico pensando em uma frase ou em algo que pode ser tocante", disse

Luis Roberto apontando dedo
Luís Roberto tem viralizado com bordões - Foto: Divulgação
Redação NT

Publicado em 06/08/2021 às 09:40:01,
atualizado em 06/08/2021 às 10:06:32

Uma das figuras que mais vem viralizando nas Olimpíadas por seus bordões, Luís Roberto conta que ficou surpreso com a repercussão deles. "Uma frase pode mudar a percepção da galera", admite ele ao jornal O Globo desta sexta-feira (6).

Engana-se quem pensa que Roberto tenta fabricar bordões. "Mas, às vezes eu fico pensando em uma frase ou em algo que pode ser tocante. Mas a maioria realmente surge no calor da emoção. 'Aqui não, bebê', a Thaísa [comentarista] falou. Eu achei divertido e aproveitei. Usei ali e ficou legal. O 'Carol não volta mais', por exemplo, surgiu na hora. Os bordões do Gil do Vigor, como 'elas que lutem', foi um sentimento que eu tive na hora. Achei que seria legal torcer como quem está em casa, respeitando todos os critérios técnicos do jogo", acrescenta.

"E foi bom. Funcionou bem. 'Fé Garay' foi inspirado ne mensagem que recebi de um amigo, que dizia: 'Tenha fé, Fê'. Falei e acabou funcionando. Foi divertido", relembra o narrador, que sempre se surpreende com a repercussão.

Os bordões de Luís Roberto

Segundo o narrador, está sempre antenado no que acontece. "Hoje em dia estamos sempre muito ligados no que acontece na internet e nas redes. Acompanhei durante um período, porque depois do jogo eu voltei para casa para dormir e estudar para as transmissões seguintes. Mas fiquei até surpreso, porque às vezes o jeito de colocar uma palavra ou outra faz uma diferença enorme na transmissão", conta.

Casado com a designer de moda Jacy Santos, ela é quem lhe ajuda a saber o que está por dentro da web: "Como temos um apartamento no Ceará e a Jacy é cearense, ela se mandou para lá com a Cindy, nossa cachorra. Falamos o tempo inteiro. Ela dá pitaco, me ajuda em tudo o que eu preciso. Olha a internet, faz o filtro de críticas importantes, dos elogios e da repercussão. Ela é muito fã de esportes, como futebol e vôlei. Quando era adolescente, tentava pegar onda no Ceará, então, está encantada com a estreia do surfe. Vibrou muito com a medalha de ouro do Ítalo Ferreira, que é nordestino também".



Mais Notícias