Reportar erro
Detonou

Boris Casoy revela não perdoar Bolsonaro: "Não tem vacina contra a burrice"

Jornalista reclamou da demora da vacina

Boris Casoy reclamando na Globo
Boris Casoy detona Bolsonaro - Foto: Reprodução/TV Globo
Redação NT

Publicado em 20/07/2021 às 08:58:33

Boris Casoy criticou Jair Bolsonaro (sem partido) no Conversa com Bial já na madrugada desta terça-feira (20). Ele reprovou a atitude do presidente em desestimular a vacinação contra o novo coronavírus (Covid-19) e diz não entender o negacionismo. "Eu não perdoo o Bolsonaro, ele pode ter as virtudes que tiver, mas isso anula as virtudes. Não tem ainda vacina contra a burrice, mas vai surgir", ironizou ao jornalista Pedro Bial.

Casoy relembrou o próprio caso quando era criança. "Se houvesse vacina, eu e minha irmã gêmea não teríamos sido vítimas da poliomielite. Cada criança salva é um cidadão lá na frente que pode ser um médico, bom marido, um bom pai", opinou ele, dizendo que só conseguiu se tratar nos Estados Unidos porque os pais tinham uma boa condição financeira.

Mas, o veterano de 80 anos também cutucou o PT e o Lula, que deve ser candidato em 2022. "Depois de tudo que ele aprontou, de tudo que o PT aprontou. As pessoas estão sendo soltas e de repente você olha algumas pessoas e empresas podem até ser indenizadas."

A esperança de Boris Casoy

Boris ainda elogiou a Operação Lava Jato, que foi o mais momento mais esperançoso que viveu recentemente. "Não tinha assistido um fato como esse, quando você tinha um país que não punia os seus ladrões e de repente aparece um grupo de juízes, promotores, que começam a reagir ante a uma situação absurda onde se tolerava, se achava que a vida era assim."

Para ele, a Lava Jato também teve erros: "As gravações clandestinas, até criminosas, mostraram que a Lava Jato teve erros. Claro que eles são amplificiados por aqueles que tem interesse em destruir a Lava Jato".



Mais Notícias