Reportar erro
No ar

Repórter da CNN Brasil relata violência de seguranças de Bolsonaro e momentos de tensão

Profissional não se curvou ao segurança

Carla Bridi e Jair Bolsonaro
Carla Bridi relata momentos de tensão com segurança do presidente - Foto: Montagem/NaTelinha
Redação NT

Publicado em 03/05/2021 às 11:59:49,
atualizado em 03/05/2021 às 12:22:21

Carla Bridi, repórter da CNN Brasil em Brasília, afirmou ter sofrido violência parte dos seguranças de Jair Bolsonaro (sem partido) no Palácio do Planalto, no último domingo (2). Enquanto tentava seguir o comboio do presidente, relatou ter sido ameaçada por uma segurança sem máscara, contrariando as orientações da OMS (Organização Mundial da Saúde) no combate ao novo coronavírus (Covid-19).

Foi quando o segurança teria colocado a mão em cima da sua arma, como uma maneira de intimidar a imprensa. "Colocou a mão em cima da arma. Dois colegas de outros veículos foram ameaçados por outro segurança. Esse de fato tirou a arma do cinto", relatou no Twitter.

A profissional disse ainda que o segurança anotaria o nome da equipe, mas se negou a informar isso. "No fim, nem dentro do carro podíamos ficar esperando o comboio sair. Tivemos que voltar para a sala de imprensa. Quando saio do carro, segurança disse que iria anotar os nomes de todo mundo e perguntou o meu. Falei que não iria passar nome nenhum."

Hostilização narrado por repórter da CNN Brasil

"Por fim, um dos apoiadores usou os piores palavrões para se dirigir à imprensa. E ele estava longe de nós. Quando passou por nós, nem olhou na cara. Tava acompanhado da filha, uma criança que aparentava ter 8 anos. Que tipo de educação vai passar pra essa menina, só Deus sabe", comentou.

E encerrou: "Em resumo, hostilização por parte de seguranças e apoiadores do presidente, em pleno domingão de plantão. No fim, um outro segurança foi chamar atenção de apoiador que nos xingou. E pediu pra que não fizéssemos matérias sobre a confusão. Em troca, não iria anotar nossos nomes".

Confira o relato de Carla Bridi no Twitter:

TAGS:
Mais Notícias