Reportar erro
Restrições

Por que o Xou da Xuxa seria vetado na Globo em 2021?

Programa estreou há 35 anos e foi um grande sucesso

Xuxa no Xou da Xuxa
Xou da Xuxa fez muito sucesso - Foto: Reprodução
Redação NT

Publicado em 23/03/2021 às 04:35:00,
atualizado em 23/03/2021 às 09:33:38

Há 35 anos, a Globo estreava o Xou da Xuxa, seu programa infantil de maior sucesso, porém, nos tempos atuais, é inimaginável que a emissora aposte em uma produção dedicada às crianças. Desde 2012, com o fim da TV Globinho, as manhãs e tardes do canal apostam em diversos gêneros de atrações – jornalísticos, auditório, revista eletrônica, filmes e novelas –, mas nada infantil. Essa decisão não é por acaso, pois envolve questão financeira e também audiência.

O declínio deste produto na TV ocorreu no momento que as leis limitaram a publicidade infantojuvenil tendo como justificativa a proteção à criança. A mais conhecida é a resolução 163, do Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda), que proíbe qualquer propaganda que seja dirigida a crianças.

Com a restrição, se tornou praticamente inviável os programas infantis serem comercializados.  Diante disso, a Globo passou a investir em conteúdo adulto e limou da sua grade programas para crianças. Há nove anos, não há qualquer atração infantojuvenil na programação diária do canal.

A TV Globinho continuou no ar até agosto de 2015, mas apenas aos sábados. A produção saiu de cena para a entrada do É de Casa, outro programa dedicado ao público adulto, ou seja, mais busca da emissora de patrocinadores fortes, aumentando seu faturamento.

Em 2019, o ex-ministro da Justiça Sérgio Moro revelou durante o seminário A Regulação da Publicidade Infantil: Mídia Tradicional x Plataforma Digital que pretendia viabilizar o retorno da publicidade voltada às crianças e adolescentes. A intenção seria flexibilizar as leis, mas isso não aconteceu.

"Ouvi uma reclamação que me pareceu correta, na área da TV, de que uma regulação excessiva causava o afastamento da publicidade para esse setor. Como a TV muitas vezes sobrevive através de anúncios e anunciantes, isso gerava dificuldade de se produzir material destinado ao público infantojuvenil", disse o Ministro na época.

Mas o que tem a ver o Xou da Xuxa?

Por que o Xou da Xuxa seria vetado na Globo em 2021?

A Globo apostou em muitas atrações dedicadas ao público infantil, como a TV Globo, TV Xuxa, TV Colosso, Show do Mallandro, Sítio do Picapau Amarelo, mas nada chegou perto do Xou da Xuxa. A rainha dos baixinhos alcançava altos índices de audiência, repercussão entre filhos e pais e, principalmente, oferecia alto faturamento ao canal.

Se a Xuxa estivesse iniciando sua carreira e conquistasse muito sucesso na internet ou em alguma emissora concorrente, a Globo não a contrataria nos tempos atuais para ter uma atração infantil na TV aberta. Talvez ganhasse um espaço no Gloob ou no Globoplay, porém, nada além disso. Um novo Xou da Xuxa jamais sairá do papel, enquanto tiver essas restrições. 

Audiência

Por que o Xou da Xuxa seria vetado na Globo em 2021?

O Xou da Xuxa chegava a marcar 35 pontos de audiência no seu horário de exibição e garantia a primeira colocação com folga. O mesmo acontecia com a TV Colosso, o início da TV Globinho e tantos outros programas infantis que ocuparam a programação do canal.

Porém, com o alto investimento da Record no Hoje em Dia e o sucesso do Bom Dia & Cia, o “trono” dos infantis da Globo passaram por muitas dificuldades. Inclusive, nos últimos anos da TV Globinho, a emissora chegou a ocupar a terceira colocação muitas vezes.

Para frear o sucesso da revista eletrônica da concorrente e não dividir mais público com o SBT, a Globo começou a apostar em um conteúdo mais adulto e diminuir o tempo de exibição da atração infantil. Em 2012, a produção acabou sendo rifada da grade diária e sumiu da programação em 2015.

Porém, o Grupo Globo continua criando conteúdo infantojuvenil no Gloob e Globoplay. A TV paga tem canais destinados aos pequenos, mas é uma ínfima fatia da pizza. Na internet, há uma maior opção de produções.



Mais Notícias