Reportar erro
Três anos hoje

Na Globo, Casagrande lembra assassinato de Marielle Franco: "O mundo quer saber"

Comentarista fez a pergunta ao vivo na transmissão de partida

Montagem de foto com Casagrande e Marielle Franco
Casagrande lembrou o assassinato de Marielle Franco ao vivo na Globo - Foto: Montagem
Redação NT

Publicado em 14/03/2021 às 17:26:14

Na transmissão da partida entre Ferroviária e Palmeiras neste domingo (14), Casagrande aproveitou a oportunidade para lembrar, ao vivo, do aniversário de morte da ex-vereadora do Rio de Janeiro, Marielle Franco. O comentarista esportivo falou logo no começo da exibição do jogo e questionou sobre quem seria o mandante da morte, que completa três anos sem ter sido desvendado o crime.

Logo nos primeiros segundos da transmissão, após o um minuto de silêncio que todos os jogos vem tendo no futebol brasileiro em homenagem às vítimas do coronavírus, Casagrande, que vem ganhando espaço por conta de sua opiniões política, novamente fugiu do assunto futebol para prestar sua homenagem à ex-vereadora do Rio, morta em 14 de março de 2018, após sofrer uma emboscada

"Além de um minuto de silêncio das mortes pela covid-19, terrível momento que o Brasil atravessa. Hoje, 14 de março, faz 3 anos que foram executados a Marielle e o Anderson Gomes, num atentado político contra a Marielle. E a pergunta que o mundo faz é a mesma que eu vou fazer: Quem mandou matar a Marielle? Quem mandou matar a Marielle? O mundo quer saber isso, não é Brasil", afirmou o comentarista da Globo.

Casagrande e os comentários políticos

O comentarista vem ganhando cada vez mais espaço para tecer sua opinião sobre outros assuntos, sempre em paralelo ao futebol. Na semana passada, Casão, como ele é chamado por amigos, criticou a insistência em se manter o futebol acontecendo no Brasil ao mesmo tempo em que o país vive o pior momento desde o início da pandemia do coronavírus.

Nas redes sociais, Casagrande também vem mostrando suas opiniões e chegou a entrar em confronto com Ana Paula, ex-jogadora de vôlei e que é considerada uma das mais fieis apoiadoras do presidente Jair Bolsonaro e acusada constantemente de divulgar diversas fake news em seus perfis nas redes sociais. E até o craque Neto saiu em defesa do ex-colega de Corinthians.

Mais Notícias