Reportar erro
Ataque

Cinegrafista da Record é agredido por acusado de assassinato

Padrasto da vítima, que assumiu autoria do crime, atacou pedra na equipe de jornalismo

Foto montagem do cinegrafista agredido e carro da Thati Record apedrejado
Cinegrafista agredido - Foto: Divulgação/Thati Record
Redação NT

Publicado em 18/12/2020 às 17:40:00

Um cinegrafista da Thati Record TV, afiliada da Record na região de Campinas, interior de São Paulo, sofreu uma agressão nesta sexta-feira (18) de um acusado de assassinato. O ataque aconteceu durante uma cobertura jornalística sobre um caso de uma menina morta encontrada na cidade de Hortolândia.

De acordo com informações da afiliada, o profissional foi agredido e também atacado com pedradas. As agressões partiram de um homem que foi identificado como o padrasto da vítima. Não houve detalhes sobre o que pode ter causado a fúria do agressor.

Além do cinegrafista, os carros da Thathi Record TV e da Record de São Paulo foram atingidos pelas pedras. Segundo a delegada da seccional de Americana, Martha Rocha, o padrasto confirmou que assassinou a criança. A menina estava desaparecida desde quinta-feira (18) e foi encontrada hoje.

É a segunda vez nesta semana que uma equipe de jornalismo sofre ataque enquanto está trabalhando. Na última quinta-feira (17), A apresentadora Mônica Teixeira chamou o repórter Paulo Henrique Cardoso para falar sobre o fechamento de Búzios para turistas em razão da pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

Neste momento, um homem não identificado invadiu o link na rua e gritou: "Rede Globo lixo, vocês fazem parte desse sistema". Após o ocorrido, a produção agiu rápido e Mônica interrompeu o repórter. "Infelizmente, a gente teve que interromper a transmissão no final", lamentou ela.

Ataques aos jornalistas

Cinegrafista da Record é agredido por acusado de assassinato

O ano de 2020 foi muito difícil para os profissionais de imprensa. Com a tensão aumentada entre veículos de mídia e o presidente Jair Bolsonaro, além do transtorno causado pela pandemia do novo coronavírus, muitos jornalistas foram atacados enquanto trabalhavam em reportagens.

Houve repórteres sendo agredidos em postos de saúde, ameaçados em ruas e até ocorreu um assalto ao vivo. Por conta disso, o NaTelinha fez uma retrospectiva com outros episódios que os jornalistas foram atacados.

Mais Notícias