Marcela Rafael

Apresentadora da ESPN desabafa sobre Robinho: "Soco no estômago"

Jogador foi condenado em primeira instância por estupro na Itália

Apresentadora da ESPN desabafa sobre Robinho:
Apresentadora Marcela Rafael desabafa sobre Robinho - Foto: Reprodução/ESPN Brasil

Paulo Pacheco

Publicado em 16/10/2020 às 21:30:01

Os detalhes da condenação em primeira instância de Robinho na Itália revoltaram Marcela Rafael, apresentadora da ESPN Brasil. No SportsCenter desta sexta-feira (16), a jornalista repercutiu a suspensão do contrato do atleta com o Santos após a divulgação, pela Globo, de conversas do jogador sobre o caso de estupro pelo qual recebeu nove anos de prisão.

"Eu passei a tarde inteira envolvida nesse assunto quando ouvi a transcrição que está nos autos. Foi um soco no meu estômago. É muito triste a gente ler o que acontece todos os dias. É claro que quando a gente vê, que foi o que aconteceu em Ilhéus [na Bahia, em que um homem foi flagrado agredindo uma mulher] há pouco tempo, quando a gente lê, tudo dói muito mais. Dói muito porque é algo que acontece o tempo inteiro, mas antes a gente não conseguia ter essa aproximação com os casos porque era muita violência que ficava escondida. Agora a gente consegue ver mais claramente", desabafou Marcela Rafael.

A apresentadora afirmou que o caso envolvendo o jogador lhe fez mal desde o dia em que o Santos anunciou o retorno do prata da casa, no último sábado (10).

"Não quero estar acusando nem dando ou tirando o direito de defesa, porque ele continua se defendendo na Itália, mas ele é condenado em primeira instância. Quando acontece com um jogador de futebol e a gente vê um clube como o Santos dando toda a abertura, contratando o jogador dizendo 'The Last Pedal', fazendo com que as pessoas olhassem e aplaudissem, foi algo que começou a me doer desde o primeiro momento, no dia 10, quando a gente viu que o Santos realmente tinha contratado o Robinho", prosseguiu.

Caso Robinho: Marcela Rafael se diz "enojada" 

Marcela Rafael também falou sobre a hipótese de que Robinho teria sido vítima de uma falsa condenação e poderia ser inocente. Para ela, não existe essa possibilidade.

"Ainda assim, a gente estava: 'Vai que o Robinho é inocente'. Ficou cada vez mais difícil acreditar nessa inocência, primeiro que ele já é condenado em primeira instância e a gente acredita que não existem juízes que condenem sem provas, juízes que condenem apenas por condenar. A gente sabia que era um caso muito grave, inclusive a juíza já tinha dado entrevistas na Itália dizendo que tudo que se foi falado, tudo que estava transcrito nos autos, apesar de estar em segredo de Justiça, era algo muito sério. Agora que a gente leu o que aconteceu, a gente sabe muito bem por que a juíza na Itália condenou Robinho em primeira instância a nove anos de prisão", disse, em tom crítico.

A jornalista reiterou estar "enojada" com os detalhes terríveis do caso de violência sexual contra a moça de origem albanesa, em janeiro de 2013.

"Ele vai se defender em segunda instância, em terceira instância, a gente vai ver o que vai acontecer na Justiça. Hoje, é claro que a gente lê tudo que está ali, nos autos, e a gente fica enojada do que pode ter acontecido naquela boate em Milão em 2013", complementou o desabafo.


Siga o NaTelinha nas redes sociais

Reportar erro

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!