Reportar erro
Estreia

Com ex-globais, CNN caça audiência fora da TV e estreia no rádio

CNN Rádio estreia nesta terça-feira (13) dentro da Rede Transamérica

Roberto Nonato, Thais Heredia e Sidney Rezende: as vozes da CNN Rádio
Roberto Nonato, Thais Heredia e Sidney Rezende: as vozes da CNN Rádio - Foto:Montagem/Reprodução/CNN Brasil
Paulo Pacheco

Publicado em 13/10/2020 às 04:00:01

No ar há sete meses, a CNN Brasil enfrenta concorrência pesada na TV paga e procura brechas para atrair mais espectadores. Além de transmitir a programação gratuitamente na internet, o canal de notícias estreia nesta terça-feira (13) no rádio com ex-globais pioneiros e reforço da equipe da televisão.

O principal destaque da nova rádio veio da concorrência. Roberto Nonato, voz da CBN durante três décadas, trocou de estação e tentará alavancar a audiência da CNN, que ocupará seis horas da Rede Transamérica. Das 6h às 10h, horário nobre do rádio, o locutor comandará o CNN Manhã e disputará público com Jovem Pan, Band News FM e sua antiga casa.

"Estava na CBN desde o início do projeto, porque já trabalhava lá, mas na CNN contribuo mais efetivamente na construção de algo novo. Sou muito grato por tudo que passei no Sistema Globo de Rádio, ninguém fica 30 anos na mesma casa sem gostar. Fui muito feliz por lá, mas estava havia 20 anos no mesmo jornal. Quando recebi o convite de iniciar um projeto do zero, mexeu demais comigo. Senti que precisava dar uma guinada na minha carreira. É fundamental ter novos desafios, e a CNN é a principal marca de jornalismo no mundo. Foi quase impossível recusar o convite deles", conta Nonato em entrevista ao NaTelinha.

Para o apresentador, a CNN terá uma dificuldade natural para atrair público, contudo aposta no time da TV para consolidar o novo projeto. Participarão da nova rádio William Waack, Daniela Lima, Leandro Karnal, Fernando Nakagawa, Caio Junqueira, Fernando Molica, Iuri Pitta, Lia Bock, Thais Arbex e Raquel Landim, entre outros comentaristas.

"Podemos cativar o ouvinte pela pluralidade de opiniões que levaremos: economia, assuntos internacionais, política, esporte. Deve ser mais difícil para a CNN? É possível, como era quando chegou à TV e hoje é um dos canais de notícias mais importantes da televisão. No rádio, vai ser a mesma coisa, vamos buscar o espaço que a CNN merece e, com trabalho bem feito, poderemos angariar público. Temos muitos concorrentes, mas o diferencial é o conteúdo. Com o respaldo da CNN e a programação multiplataforma, estamos bem estruturados para ser um dos principais veículos de rádio de todo o Brasil, já que chegaremos a 196 cidades, alcançando quase 55 milhões de pessoas", analisa.

Com ex-globais, CNN caça audiência fora da TV e estreia no rádio

Roberto Nonato grava locução para a CNN - Foto: Reprodução/Instagram/robertononatojornalista

CNN terá jornal com Sidney Rezende e Thais Heredia

Comentarista do Liberdade de Opinião, Sidney Rezende voltará às origens na CNN Rádio. Das 10h ao meio-dia, dará sequência à programação ao lado de Thais Heredia. O veterano trabalhou na fundação da CBN no Rio de Janeiro e se empolgou com o convite par participar do lançamento de mais uma plataforma de jornalismo. 

"Idealizei o primeiro programa jornalístico da história da rádio FM do Rio de Janeiro, Panorama Brasil. Em 1990, dizia-se que rádio FM era só para música porque o som era melhor. O AM era forte naquela época, hoje não é mais. A primeira voz da CBN foi minha, e a grade de 'pizza', com a distribuição a cada meia hora, foi desenhada por mim. Depois, fiz parte da primeira equipe da Globo News, a primeira emissora all news. Hoje, estou na CNN Brasil, recém-inaugurada, e inauguro a CNN Rádio. Quis o destino me colocar no pioneirismo destas iniciativas no jornalismo", comemora o jornalista.

Sidney Rezende também reconhece que a CNN brigará com concorrentes mais fortes no rádio e sugere ao público que acompanhe pelo menos as primeiras semanas antes de amar ou odiar o novo projeto.

"Gostaria de pedir humildemente ao ouvinte que nos dê um mês de audiência para ver a nossa qualidade, o nosso propósito, e quando tiver um pouquinho do cardápio de cada um ele escolhe. Vejo a concorrência com muito respeito pois, como eu, são apaixonados pelo rádio. Quero que a concorrência faça o trabalho cada vez melhor para nos estimular a trabalhar melhor também. Somos irmãos disputando o ouvinte", afirma.

Com ex-globais, CNN caça audiência fora da TV e estreia no rádio

Sidney Rezende e Thais Heredia dividirão bancada na CNN Rádio - Foto: Divulgação/CNN Brasil

Ao lado de Sidney, Thais Heredia ocupará uma função diferente da que aparece na CNN. Comentarista do 360 e do Expresso, a jornalista se desdobrou a poucos dias da estreia (inicialmente prevista para 5 de outubro) entre gravações para a TV e a ancoragem do programa de rádio. Ela deixará o telejornal de Daniela Lima e Carol Nogueira para aliviar a rotina intensa de trabalho.

"Foi uma semana intensa. Passamos todas as manhãs com os pilotos [ensaios] valendo, chegando no horário, fazendo entrevistas, percebendo os problemas que precisavam ser ajustados, porque é o momento de fazer isso mesmo. Ao mesmo, tempo, gravei Nosso Mundo, que vai substituir O Mundo Pós-Pandemia, e continuei comentando no CNN 360 e Expresso CNN. Foi o dia inteiro, das 7h30 às 21h30, trabalhando, me preparando para a estreia da rádio, mas a partir da semana que vem fico com rádio, Nosso Mundo e só no Expresso", antecipa.

Heredia começou no rádio como estagiária, porém rapidamente migrou para a TV, onde se destacou como repórter da Globo e comentarista econômica da Globo News. Em 2019, foi contratada pela rádio Bandeirantes, e este experiência, na avaliação da jornalista, a credencia para ser uma das principais vozes da CNN Rádio.

"A ida para a rádio Bandeirantes no ano passado foi uma surpresa maravilhosa, porque redescobri o rádio em um outro momento da carreira, e aprendi demais, porque no rádio não cabe o silêncio, somos uma companhia para o ouvinte, não apenas uma fonte de informação. Tive o privilégio de trabalhar com José Paulo de Andrade [1942-2020], foi um aprendizado, acho que por isso a CNN me convidou para a rádio", diz Heredia.

Mais Notícias