Investimento

Disney+ produzirá séries no Brasil e terá preço menor para bater Netflix

Empresa apostará alto no país

Disney+ produzirá séries no Brasil e terá preço menor para bater Netflix
Disney+ quer liderar o mundo dos streaming - Foto: Divulgação

Redação NT

Publicado em 09/10/2020 às 10:39:58 ,
atualizado em 09/10/2020 às 10:41:05

O Disney+ chega ao Brasil no dia 17 de novembro e o presidente do grupo para a América Latina, Diego Lerner, revelou que o preço do serviço será inferior ao da Netflix. Ele também relatou que o mercado brasileiro é atrativo e garantiu que a empresa fará séries e filmes no país.

“Cobraremos em moeda local, não em dólar. Vamos estar na faixa de menor preço do Netflix (atualmente R$ 21,90), porque queremos uma penetração massiva no Brasil”, contou em entrevista publicada nesta sexta-feira (9) pela revista Veja.

A plataforma apostará em produções da Marvel, Pixar, Star Wars e National Geographic. Mas também irá investir em atrações feitas no Brasil para chamar atenção do consumidor brasileiro.

“Teremos conteúdos para brasileiros feitos por atores e diretores daqui. Haverá investimento em séries e filmes. O streaming permite que tenhamos essa diversificação. É uma experiência mais rica que a da TV, permitindo oferecer opções como clássicos, filmes em espanhol, filmes de arte. Aliás, tudo que estiver em exibição no Disney+ do resto do mundo ficará disponível no Brasil também”, afirmou. “O Brasil está entre os 10 principais mercados para a Disney. Logo, o investimento será proporcional ao seu tamanho e importância”, acrescentou.

Esse investimento no Brasil não será por acaso. A Disney coloca o país como o principal mercado da América Latina. “O entusiasmo de vocês é impressionante. Há uma clara diminuição da indústria de TV paga no mercado nacional, como consequência da migração de consumidores para as ofertas digitais”, relatou.

Disney+ no Brasil

A plataforma terá exclusividade em todos os conteúdos Disney, Pixar, Marvel, Star Wars e National Geographic. Para assistir a O Rei Leão (1994), Toy Story (1995) ou Vingadores (2012), por exemplo, será necessário assinar o Disney+. O serviço está funcionando nos Estados Unidos e diversos países do mundo desde o ano passado, tendo cerca de 100 milhões de assinantes.

Entre as produções que estrearão no Disney+, estão Falcão e o Soldado Invernal, WandaVision e Loki, da Marvel; e a segunda temporada de The Mandalorian, a série documental Disney Gallery: The Mandalorian e a sequência da animação The Clone Wars, do universo Star Wars.


Siga o NaTelinha nas redes sociais

Reportar erro

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!