Sucesso

"Programa da Maisa" foi a atração mais comentada da América Latina em março

Programa recebeu mais que o triplo de comentários que o segundo colocado, aponta site


Maisa Silva com óculos escuros
"Programa da Maisa" foi o mais comentado de toda a América Latina. Foto: Divulgação/SBT

Além de ser o mais lucrativo do SBT no momento, o “Programa da Maisa” mal estreou e já deu outro motivo para a emissora comemorar. É que a produção se tornou a mais comentada nas redes sociais em toda a América Latina, segundo o site TV Latina.

De acordo com números da pesquisa The Wit, divulgados pelo portal especializado no mercado de televisão latinoamericana, o programa que estreou em 16 de março, mas que vinha recebendo intensa divulgação desde meados de fevereiro, recebeu mais de 71 mil comentários nas redes sociais. 

O “Programa da Maisa” vem dando o que falar também no Brasil. Desde que estreou, semanalmente a produção aparece entre os principais temas do Twitter e tem tido larga repercussão.

Em termos de audiência, Maisa conseguiu elevar os índices do SBT no horário e mantém a emissora na vice-liderança em praticamente todos os programas. De quatro episódios, apenas um deles não ficou em segundo lugar. A estreia foi líder.

Vale lembrar que a menina se tornou recentemente a adolescente com o maior número de seguidores nas redes sociais em todo o mundo. O SBT vem apostando alto no programa, inclusive, cogitando colocar Maisa com um programa diário em 2020.

O número de comentários do “Programa da Maisa”, segundo o TV Latina, foi mais que o triplo que o segundo colocado - que também é um programa brasileiro. “O Aprendiz”, da Band contou com mais de 20 mil comentários entre Twitter e Facebook. O programa faz sucesso nas redes sociais, embora esteja com audiência considerada decepcionante, entre 1 e 2 pontos.

O Brasil ainda aparece na quinta posição. “Me Deixa Dançar”, do GNT, contou com mais de cinco mil comentários. O programa é apresentado por Lorena Improtta.

O site não explica qual o critério escolhido para monitorar os comentários nas redes sociais.

Mais Notícias