Exclusivo

Maurício Meirelles sobre prisão de Gentili: "Não entendo a condenação, abre precedentes"

Apresentador do SBT foi condenado a seis meses de prisão por injúria

Maurício Meirelles sobre prisão de Gentili:
Reprodução

Sandro Nascimento
i

Sandro Nascimento

O jornalista Sandro Nascimento assina colunas e reportagens exclusivas no NaTelinha. Também é correspondente da agência de notícias ZOOMINTV. Twitter: @SandroNascimm / E-mail: sandro@natelinha.com.br

Publicado em 12/04/2019 às 14:30:53 Atualizado em 12/04/2019 às 14:40:11

A polêmica decisão da Justiça em decretar a prisão de Danilo Gentili durante seis meses e 28 dias em regime semiaberto, por injúria contra a deputada Maria do Rosário (PT-RS), é vista com preocupação pelo humorista Maurício Meirelles.

Em conversa exclusiva com o NaTelinha, o ex-companheiro de Gentili na época do extinto "CQC",  na Band, entende que a decisão "abre precedentes para amanhã", e se posiciona a favor do colega: "Eu sou contra essa prisão".

"Se as pessoas não gostam das postura do Danilo, se as pessoas são contra as piadas do Danilo, isso é uma coisa que tem a ver com cada um.  Agora, isso gerar uma prisão eu acho muito complicado.  Porque acho que você abre precedentes para amanhã", opina Meirelles, que estava até o início do ano como repórter do "Video Show", na Globo.

O humorista explica sua preocupação: "As mesmas pessoas que são contra o Bolsonaro e criticarem o Bolsonaro, de forma um pouco mais furiosa, porque isso acontece, afinal ele é um governante e pode gerar revolta, você ser preso por esta se manifestando contrariamente a uma decisão, abre precedentes. Ele pode usar isso contra você".

Na última quarta-feira (10), Maurício Meirelles criticou o presidente Jair Bolsonaro por ter se posicionado nas redes sociais sobre a polêmica envolvendo Danilo Gentili, mas não ter comentado sobre a morte de um músico vítima de 80 tiros disparados pelos militares por engano no Rio de Janeiro.

“Quer que o Bolsonaro comente os 80 tiros? Só falar que os atiradores estavam chupando p**”, publicou.

Com 12 anos dedicados ao humor, além do "CQC" e do "Vídeo Show", Maurício Meirelles trabalhou nas produções do "Legendários", "X Factor", "Pânico", "Zona Mista", do SporTV, dentre outros programas.

"Eu entendo que as pessoas podem ter raiva, podem ser contra, e entendo que as pessoas podem gostarem das piadas, mas não entendo a condenação, não dá pra prender alguém por conta disso tudo. Eu sou contra essa prisão", concluiu o humorista.

Entenda

Em 2016, Danilo Gentili publicou vários posts chamando a deputada Maria do Rosário de “falsa”, “cínica” e “nojenta”.

Depois, ele recebeu uma notificação extrajudicial pedindo que as mensagens fossem apagadas. Entretanto, Danilo rasgou o documento e colocou os papéis picados dentro da sua calça. A cena foi gravada e divulgada em suas redes.

“Se a intenção do acusado não fosse a de ofender, achincalhar, humilhar, ao ser notificado pela Câmara dos Deputados, a qual lhe pediu apenas que retirasse a ofensa de sua conta do Twitter, o acusado poderia simplesmente ter discordado ou ter buscado a orientação jurídica de advogados para acionar pelo que entendesse ser seu direito. Não contente com a injúria propalada, resolveu gravar um vídeo com conteúdo altamente ofensivo e reprovável, deixando muito clara a sua intenção de ofender”, justificou a juíza, sobre  decisão de prender Danilo Gentili por 6 meses e 28 dias, em regime semiaberto.


publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!