Martelo batido

Record TV escolhe "Bela, a Feia" para substituir "Luz do Sol" em suas tardes





Giselle Itié como Bela
Giselle Itié fez Bela, A Feia - Divulgação

Publicado em 06/11/2018 às 16:03:29 ,
atualizado em 06/11/2018 às 16:23:08

Por: Fabrício Falcheti com Sandro Nascimento

Após certa demora, a Record TV acaba de definir qual produção substituirá a reprise de "Luz do Sol" em suas tardes.

Segundo apurado pelo NaTelinha, a emissora decidiu continuar com novelas na faixa das 15h e escalou "Bela, a Feia", produzida entre 2009 e 2010 em parceria com a Televisa.

A reestreia será na próxima segunda-feira (12), dividindo horário com os últimos capítulos de "Luz do Sol". Procurada, a Record TV confirma a informação.

Conforme apurado recentemente pela reportagem, "Bela, a Feia" foi liberada para reprise e para fazer parte do catálogo da plataforma PlayPlus após a resolução de um impasse com a Televisa.

Até bem pouco tempo, havia um problema nas renovações de contratos das versões de "Betty" em todo o mundo, e isso incluiu também outras produções feitas baseando-se na história colombiana. Por conta disso, não houve a reexibição nos últimos anos. No entanto, a questão foi resolvida meses atrás e tudo está acertado, tanto que novas versões de "Betty" estão previstas em alguns países.

"Bela, A Feia" é baseada em "Yo Soy Betty, La Fea", novela colombiana escrita por Fernando Gaitán, e que no Brasil foi exibida pela RedeTV!.

A trama brasileira conta com Giselle Itié, Bruno Ferrari, Simone Spoladore, Bárbara Borges, Jonas Bloch, Sílvia Pfeifer, Esther Góes, Iran Malfitano, Thierry Figueira, André Mattos, Ângela Leal, Sérgio Hondjakoff, Luiza Tomé, Laila Zaid e Carla Cabral interpretando os papéis principais.

Conta a história de Anabela Palhares (Giselle Itié), uma mulher modesta de 26 anos. Não tem muitos amigos, somente Luzia (Roberta Gualda) e Hortência (Bia Montez), com quem compartilha seus sentimentos. Mas tudo pode mudar quando Bela conhece Rodrigo (Bruno Ferrari), seu chefe, por quem acaba se apaixonando.

Mas ele só tem olhos para Cíntia (Carla Regina), acionista da empresa, uma mulher esnobe e arrogante, que sonha em se casar com Rodrigo. Com o passar do tempo, o chefe fica cada vez mais próximo de Bela, e se apaixona por ela, ficando em dúvida sobre com que deve se relacionar.

Em sua exibição inédita entre 2009 e 2010, "Bela, A Feia" começou aquém das expectativas mas foi crescendo ao longo da trajetória, chegando a 18 pontos. Na média geral, fechou com 10,4, abaixo da meta de 13 pontos para a faixa das 20h na época.



publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!