Ficou de fora

Por que a Globo não inscreveu Passaporte para a Liberdade ao Emmy

Série cumpria todos os requisitos


Sophie Charlotte como Aracy Carvalho, em Passaporte para a Liberdade
Passaporte para a Liberdade não foi inscrita ao Emmy - Foto: Reprodução/Globoplay
Por Daniel César

Publicado em 24/06/2022 às 05:44:00,
atualizado em 24/06/2022 às 08:56:50

Quando Passaporte para a Liberdade nasceu, ainda com o nome de Anjo de Hamburgo, era também o embrião de uma parceira inédita no Brasil entre a Globo e a Sony. A produtora internacional e a emissora brasileira fecharam contrato para produzir diversas séries em língua inglesa e a história de Aracy Carvalho foi a primeira. Mas se tudo funcionou tão bem e a história foi exibida no canal brasileiro, por que a série não foi inscrita para o Emmy?

O NaTelinha trouxe com exclusividade que a parceria entre Globo e Sony tinha como intenção parte da internacionalização que o canal busca fora do universo das novelas. Ao mesmo tempo em que pretende lançar várias séries em língua inglesa, a empresa busca fortalecer o Globoplay, tendo lançado a plataforma em diversos países, inclusive nos EUA e Canadá, o berço do Emmy.

Parte da estratégia era justamente a maior premiação da TV mundial e nos bastidores era dado como certo que Sony e Globo iriam submeter Passaporte para a Liberdade ao Emmy, mas não foi o que aconteceu. A reportagem teve acesso à lista de inscritos em todas as categorias da premiação e não consta em nenhuma delas a primeira série da parceria entre a emissora e a produtora internacional.

Segundo apurou o NaTelinha, o motivo é que o resultado final ficou abaixo das expectativas. Não se trata da Sony ter considerado Passaporte para a Liberdade ruim ou coisa do tipo, mas que a primeira série da parceria não estava pronta o suficiente para ser o chamariz do acordo no Emmy. A empresa que tem expertise na premiação identificou que houve ainda estranhamento na linguagem que a narrativa brasileira oferece em relação ao que é sucesso, principalmente nos EUA e no Canadá.

Todas as produções da Globo, historicamente são inscritas no Emmy Internacional, assim como acontecia com séries de vários países de língua não-inglesa. Mas a globalização permitiu a mudança, como é o caso de Round 6. Pela regra criada pela Academia, um produto ou é inscrito no Emmy ou no Emmy Internacional e a empresa precisa escolher.  Para ser inscrito no principal prêmio é preciso que a produção tenha sido exibida entre 1º de junho de um ano a 31 de maio do ano seguinte. No caso de Passaporte para a Liberdade, ele cumpriu todos os requisitos, ao ficar disponível no Globoplay no final de 2021, após ter sido exibido na Globo. 

Passaporte para a Liberdade no Emmy

imagem-texto

Além disso, a inscrição apenas não basta. Se tanto Sony quanto Globo queriam usar a premiação como forma de atrair olhares para as produções que viriam a seguir, seria necessário desembolsar grande quantia de dinheiro para a campanha. Nos EUA, os inscritos do Emmy fazem uma campanha do nível presidencial, que é conhecida como FYC (For Your Consideration - Para sua Consideração, em tradução livre).

Essa campanha visa atingir todos os jurados - a maioria mora nos EUA e a lista é extensa - e feita em vários pontos que vão desde copos descartáveis, até cartazes em supermercados, metrôs e chega até mesmo a publicidade na TV e internet. Como a avaliação era de que Passaporte para a Liberdade não tem o estilo narrativo que agrada o americano e o canadense, a conclusão foi de que não valeria a pena dar este passo neste momento.

Globo e o Emmy

imagem-texto

Mas a Globo não desistiu do Emmy e segue se organizando para chegar à premiação. E a provável indicação de Round 6, que figura nas listas de favoritas para aparecer na categoria de série dramática é um alento. Isso porque, a série não é falada em língua inglesa e virou um fenômeno mundial pela Netflix, mesmo sendo coreana.

Como o Globoplay funciona nos EUA, com direito a seguir toda a legislação local para uma plataforma de streaming do país, é possível que o serviço inscreva seus produtos para o Emmy nos próximos anos, ainda que falado em língua portuguesa. Mesmo assim, a parceria entre Globo e Sony segue a todo vapor e pode também servir de vitrine para uma futura indicação.

Procurada, a Globo informou que "a inscrição foi feita no Emmy Internacional, onde inscrevemos todos os nossos produtos da Globo".

Participe do nosso grupo e receba as notícias mais quentes do momento.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do Telegram.

Participe do grupo
Mais Notícias