Todas as Garotas em Mim

Gabriela Mag se compara a vilã de série da Record: "Já pratiquei rivalidade feminina"

Atriz estreia na TV aberta no papel da vilã Nicole em Todas as Garotas em Mim: "Foi desafiador gravar cenas contemporâneas e bíblicas"


Gabriela Mag em montagem de duas fotos de ensaio, com maquiagem no rosto e esmalte colorido nas unhas
Gabriela Mag fala sobre Nicole, sua vilã em Todas as Garotas em Mim, da Record - João Moura e Allyson Araújo/Divulgação
Por Marcela Ribeiro

Publicado em 13/06/2022 às 05:30:00,
atualizado em 13/06/2022 às 08:35:55

Gabriela Mag, 21 anos, faz sua estreia na TV aberta no papel da vilã Nicole na série teen bíblica da Record, Todas as Garotas em Mim, que estreou na semana passada. A atriz começou sua carreira na segunda temporada da série Sintonia, da NetFlix, e é influenciadora digital desde 2017. No Instagram, tem mais de 670 mil seguidores.

"Agora estreando na TV aberta com uma vilã ainda por cima, esses dois pontos são muito desafiadores, primeiro porque todo ambiente de cinema e de como ele funciona é muito diferente de TV aberta. Como a nossa série passa todos os dias na Record, a gente precisa de muito mais episódios", explica.

Gabriela diz ter estranhado a correria diária de gravações. "Num dia, a gente grava muitas cenas, muitos textos longos. Foi muito corrido, desafiador, mas incrível, a gente fez um trabalho lindo demais, até o posicionamento de câmera é muito novo para mim. Também foi desafiador gravar cenas contemporâneas e bíblicas em paralelo, um dia eu era uma personagem, no outro dia era outra, isso foi muito louco", conta.

Em TAGEM, Nicole é uma daquelas "serpentes" que rondam Mirela (Mharessa Fernanda), uma jovem extremamente vaidosa, debochada e que gosta de humilhar as outras pessoas. Ela sente inveja de Mirela por ela fazer sucesso nas redes sociais e ter ficado mais popular.

"Na cabeça da Nicole, a Mirela chega e ocupa o lugar dela no grupo de amigos, rouba o garoto que ela gosta e a Nicole tem muito a necessidade de chamar a atenção. Ela não é má só por ser má, ninguém é, então isso também não pode acontecer na ficção. Tomei muito esse cuidado para não cair no caricato e no óbvio e realmente fosse uma personagem profunda", explica a atriz, que em seguida admite que já teve seus momentos de Nicole na vida real.

"Existem várias Nicoles por aí, eu já agi como Nicole, já pratiquei rivalidade feminina, já senti inveja de outras garotas, já me comparei com outras garotas e inclusive já entrei em conflitos por causa de garotos, o que hoje já penso e falo muito diferente nas minhas redes sociais".

A jovem conta que estuda muito o feminismo atualmente e fala sobre isso em seus vídeos nas redes sociais. "E é isso que a gente tem que fazer para que a rivalidade feminina, todo esse sistema machista que faz as mulheres se odiarem acabe. A gente tem que falar muito sobre, estudar e lutar contra isso. Infelizmente ainda é uma coisa que acontece muito, principalmente na fase da adolescência em que a gente é tão inseguro e por isso a competição se torna ainda mais presente".

Gabriela Mag fala sobre fé e cenas bíblicas: "Acredito em fadas, em mágicas... primeiramente em Deus"

Gabriela Mag se compara a vilã de série da Record:  \"Já pratiquei rivalidade feminina\"

TAGEM mostra todos os conflitos vividos pela protagonista Mirela (Mharessa Fernanda), que tenta inicialmente passar uma vida perfeita nas redes sociais, mas tem muitos problemas familiares. Ao se aproximar da avó, ela passa a conhecer melhor as histórias de algumas garotas da Bíblia e através do pensamento da adolescente, o público embarca na história com ela.

"Eu e a maioria dos jovens do elenco no começo estávamos muito mais animados de gravar a parte comtemporâneoa, acredito que por um desejo adolescente, da nossa criança anterior, que assistiu todos os filmes teens possíveis, de querer se realizar ali naquele ambiente de High School, mas a gente pode se aprofundar muito mais nas histórias bíblicas, as personagens tinham cargas mais fortes e potentes, isso foi muito legal", conta Gabriela.

"Essa oportunidade de se mostrar no mundo contemporâneo e em outro personagem no mundo bíblico como ator é muito incrível, você consegue mostrar outro lado, outra criação e acabam vendo muito mais o seu trabalho, o que você consegue fazer".

A atriz fala que o fato de a trama bíblica ser narrada pela avó da Mirela e imaginada, criada na cabeça daquela adolescente, permite que o elenco crie uma história lúdica. "A gente era mais livre na atuação ali. Existem objetos não só pessoais da vida da Mirela, a gente usa vestidos de princesas com tênis atuais, existe um óculos, aparecem esses elementos contemporâneos".

Quanto a sua relação com a religião, Gabriela diz que foi criada desde pequena num ambiente católico, sempre frequentou a igreja aos domingos, fez crisma e catecismo. "Também tinha uma avó que acreditava e muitas coisas do espiritismo e me ensinou muitas coisas lindas e uma tia que desde que me conhece por gente, frequenta a igreja evangélica e tem muita fé, aprendo muito com ela. É sempre uma pessoa que ligo quando preciso de oração e força, mas minha mãe sempre me ensinou sobre Deus, sobre amor, sobre fazer o bem".

"De todas as religiões as quais conheci e já li sobre, me sinto bem sempre que estamos falando de amor e de Deus. Acho que hoje não tenho uma religião, mas minha religião é Deus. Oro todos os dias, converso com Deus, com o universo a todo momento... Posso dizer que acredito em fadas, em mágicas, nos astros, nos anjos, primeiramente em Deus, acredito muito no amor e em tudo o que é bom".

Acompanhe a TV NaTelinha no YouTube

Resumos de novelas, entrevistas exclusivas, bastidores da televisão, famosos, opiniões, lives e muito mais!

Inscreva-se
Mais Notícias