Batalha

Série Space Force gera atrito entre Netflix e as Forças Armadas dos EUA

Nova produção faz uma sátira das Forças Espaciais e usa nome pensado por Donald Trump

Série Space Force gera atrito entre Netflix e as Forças Armadas dos EUA
Steve Carell é protagonista de Space Force - Foto: Reprodução/Netflix

Publicado em 09/06/2020 às 09:45:00

Por: Redação NT

A Netflix e as Forças Armadas dos Estados Unidos estariam brigando pelo registro da marca Space Force, após a gigante de streaming lançar recentemente uma série com esse nome, enquanto o presidente Donald Trump anunciou em 2018 a criação das Forças Espaciais com o mesmo título.

De acordo com informações do site Hollywood Report, a Netflix pode sair vitoriosa, porque a comédia nasceu para ser uma paródia da nova força espacial dos EUA. A produção estreou em maio, mas já tinha a marca registrada na Austrália, México e Europa.

Nos Estados Unidos, o registro de uma marca segue no sistema da primeira empresa que fazer uso comercial e financeira. A plataforma de streaming tem usado o nome desde janeiro do ano passado, quando iniciou as filmagens da série, enquanto as Forças Armadas entraram apenas com um pedido de registro com intenção de uso em dezembro de 2019.

Isso não significa que ambas as partes não possam chegar em um acordo. O potencial surgimento de conflitos só acontece se o público confundisse as marcas, por isso é feito o registro, para esclarecer a fonte dos serviços.

O porta-voz da Força Aérea dos Estados Unidos garante que não houve “briga” com a Netflix. “Até o momento não tivemos conhecimento de nenhum conflito de marca registrada entre com o programa fictício da Netflix”, esclareceu.

Space Force e Steve Carell

A nova série de humor da plataforma de streaming foi desenvolvida pelos mesmos criadores de The Office e que tem como protagonista o astro Steve Carell. A produção ganhou alto investimento da Netflix e conta com um elenco de peso, tendo além de Carrel, John Malkovich, Lisa Kodrow, de Friends, e Jane Linch.

Space Force já aparece entre as favoritas para ser indicada ao Emmy de 2020, previsto para divulgar sua lista no final de julho. A premiação, por enquanto, segue mantida para o mês de setembro, mesmo com a pandemia provocada pelo novo coronavírus.

A série marca o retorno de Carell a produções de humor, após ter passado anos trabalhando em filmes de muito sucesso, como O Virgem de 40 anos. Em 2019 o ator já havia voltado para o universo das séries ao ser um dos protagonistas de The Morning Show, primeira produção original da Apple TV+.

publicidade




LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!