Exclusivo

A Favorita: Por que a Globo demorou tanto para escolher a substituta de O Clone

Novela de João Emanuel Carneiro é considerada muito pesada


Flora e Donatela lado a lado em teaser de A Favorita
A Favorita está de volta no Vale a Pena Ver de Novo - Foto: Reprodução/Globo
Por Daniel César

Publicado em 03/05/2022 às 05:57:00,
atualizado em 03/05/2022 às 17:44:30

A substituta de O Clone na faixa do Vale a Pena Ver de Novo é A Favorita (2008), mas a trama demorou para ser anunciada, sendo confirmada faltando apenas duas semanas para a estreia, o que não é praxe para o horário. No entanto, a escolha teve dificuldades que passaram pelo próprio título vencedor na disputa, passando até por estudo e chegando aos editores da faixa, que tiveram de ser consultados.

A Globo confirmou ao NaTelinha no último domingo (1º), que A Favorita ocuparia a faixa do Vale a Pena Ver de Novo, um dia antes do anúncio oficial acontecer dentro da programação da emissora carioca. Telespectadores e a crítica especializada já estava em polvorosa com a demora, uma vez que a previsão de estreia era em meados de março e o anúncio costuma acontecer até dois meses antes para haver espaço para a divulgação oficial.

O NaTelinha havia divulgado em 10 de março, ou seja, quase dois meses atrás, que três novelas disputavam a vaga da trama protagonizada por Giovanna Antonelli. Além da própria A Favorita, Vale Tudo (1988) e Amor à Vida (2011) estavam no páreo, mas a preferida de Ricardo Waddington e José Luiz Villamarim acabou ganhando espaço e o martelo foi batido por Amauri Soares.

Mas nestes 50 dias foram muitas reuniões até a decisão e a confirmação. A começar pelo fato de que a história protagonizada por Flora (Patrícia Pilar) e Donatela (Claudia Raia) não caiu nas graças do público logo de cara. Com um estilo diferente, sem revelar quem é a mocinha e quem é a vilã, o folhetim sofreu para engrenar e teve baixos índices de audiência nas primeiras semanas. A questão da programação era se haveria resistência novamente do público, mas isso acabou descartado, já que, dessa vez, o telespectador sabe exatamente quem é quem.

A Favorita é pesada

A Favorita: Por que a Globo demorou tanto para escolher a substituta de O Clone

Mesmo assim, a preocupação da equipe de Amauri Soares é de que A Favorita passa longe de ser uma novela solar. Trama experimental de João Emanuel Carneiro, a produção foi considerada soturna e muito pesada, com direito a vários assassinatos (alguns icônicos, como o de Gonçalo (Mauro Mendonça) e houve medo de rejeição do público vespertino.

Estudo encomendado pelo setor, porém, levou em consideração que as produções mais recentes que fizeram sucesso tinham histórias fortes, como foi o caso de Cordel Encantado (2011) e de Avenida Brasil (2012), do mesmo autor. Com isso, o risco da novela derrubar a faixa foi completamente eliminado.

A Favorita terá edição especial

imagem-texto

Mesmo assim, Amauri Soares se reuniu com o setor de edição, responsável por compilar os capítulos originais para a faixa vespertina, a fim de verificar o que poderia ser feito. O martelo somente foi batido quando houve o ok por parte dos editores. A princípio, A Favorita terá uma edição nervosa nos primeiros 60 capítulos, até a revelação de quem é a vilã.

A partir daí, no entanto, a novela será exibida praticamente na íntegra, a depender do sucesso de audiência. A intenção da direção da Globo é a de manter A Favorita no ar até o início da Copa do Mundo, em novembro, período em que a faixa deverá ficar suspensa. A aposta, no entanto, é de números superiores aos de O Clone, que acumula 15,1 pontos.

Participe do nosso grupo e receba as notícias mais quentes do momento.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

Participe do grupo
Mais Notícias