Reportar erro
Foi mal

Cinco anos de A Lei do Amor: Última de Jose Mayer, fiasco e intervenção

Novela foi o único trabalho de Maria Adelaide Amaral no horário

Cena de A Lei do Amor com Claudia Abreu
Novela A Lei do Amor completa cinco anos da estreia - Foto: Reprodução/Globoplay
Daniel César

Publicado em 03/10/2021 às 06:52:33,
atualizado em 03/10/2021 às 18:49:21

A Lei do Amor chegou à Globo em 2016 recheada de expectativas, já que se tratava da estreia de uma das autoras mais comemoradas da emissora à principal faixa, a novela das 21h. Maria Adelaide Amaral resistiu por anos, mas acabou aceitando ao convite de Silvio de Abreu, seu amigo pessoal e então chefe de dramaturgia do canal. Mas nada saiu como o planejado e a trama capitaneada por ela e por Vincent Villari é um dos maiores fracassos da história do horário, além de ter sofrido intervenção direta do chefe e com uma séria acusação de assédio que interrompeu a carreira de José Mayer.

Quando a Globo anunciou que Maria Adelaide Amaral finalmente havia aceitado o desafio e estrearia no horário, muita gente estranhou e outros comemoraram. Nos bastidores, comentou-se o fato de que o convite surgiu do diretor de dramaturgia da época, Silvio de Abreu, que era amigo pessoal da autora e que havia insistido na proposta. Mas houve também quem garantiu que ela somente aceitou por dar a chance de seu pupilo, Vincent Villari, escrever para a faixa e se consolidar sem depender do nome dela junto.

O elenco estelar dava o peso da estreia, afinal não é toda novela que consegue escalar Regina Duarte, Claudia Abreu, Reynaldo Gianecchini, Vera Holtz e Jose Mayer. Tudo parecia caminhar para um sucesso avassalador, uma vez que a promessa era uma trama cheia de romance, intrigas e com um pano de fundo que era o assunto do borbulhante Brasil do impeachment de Dilma Rousseff: a política. A prática é diferente.

A Lei do Amor mergulhou no mais profundo fracasso de audiência, como se pode ver no infográfico produzido com exclusividade pelo NaTelinha. Desde o primeiro mês a trama sofreu pura e simplesmente rejeição do público e não conseguiu reverter o fato de que se tornaria uma das piores audiências da história da emissora, ainda que muito tenha sido feito para resolver.

A Intervenção em A Lei do Amor

Cinco anos de A Lei do Amor: Última de Jose Mayer, fiasco e intervenção

Silvio de Abreu decidiu antecipar a Pesquisa feita com o público para saber qual o problema da trama e muita coisa foi apontada, inclusive a rejeição à história política. Na ocasião, foi dito que o telespectador se sentia numa extensão do Jornal Nacional ao ver a novela. Diante disso, foi encomendado para a dupla de autores que se diminuísse o tom político da narrativa.

Como Maria Adelaide Amaral não fez as mudanças necessárias, nos bastidores soube-se que A Lei do Amor sofreu uma intervenção direta de Silvio de Abreu, que passou a reescrever os capítulos depois deles serem entregues pela dupla de autores. Embora a Globo nunca tenha confirmado a história, muita gente envolvida no processo conta que, por causa disso, a autora teria desanimado da história e passou até a deixar de escrever trechos, além do que, a amizade entre ela e seu chefe teria ficado bastante abalada, afinal, nenhum autor gosta que outros mudem sua história.

Assédio em A Lei do Amor

Cinco anos de A Lei do Amor: Última de Jose Mayer, fiasco e intervenção

Em determinado momento da trama, ninguém sabia mais se a novela era ainda de Maria Adelaide Amaral com Vincent Villari, ou se passara a ser uma narrativa de Silvio de Abreu, mas pouco importava, afinal ninguém falava de A Lei do Amor. O problema é que a novela acabou ganhando relevância por outro assunto, ainda pior que o fracasso no Ibope. Uma camareira denunciou um suposto caso de assédio cometido pelo ator José Mayer, o vilão da novela.

A partir daí, a história explodiu com outras denúncias e atrizes da Globo lançaram a campanha "Mexeu com uma, Mexeu com todas", uma espécie de Me Too da TV brasileira, com direito a protestos e movimento nos bastidores. Sem ter muito o que fazer, pouco após o encerramento da novela, a Globo decidiu colocar José Mayer na geladeira e, ao final do contrato, anunciou que não haveria renovação. Desde então ele nunca mais trabalhou em nenhuma outra emissora, ficou doente e anunciou recentemente sua aposentadoria.

A Audiência de A Lei do Amor

Cinco anos de A Lei do Amor: Última de Jose Mayer, fiasco e intervenção

Com tamanha dificuldade, A Lei do Amor não conseguiu atrair o interesse do telespectador e sofreu mês após mês com números muito abaixo do que dela se esperava para a faixa. Com 155 capítulos, a produção terminou em março de 2017 com 27,2 pontos de média na Grande São Paulo, o que representa, ainda hoje, a pior média geral de uma novela do horário, atrás apenas de Babilônia (2015), que ficou com 25,5.

Depois disso, Maria Adelaide Amaral ficou na geladeira da Globo, embora tenha chegado a desenvolver outro projeto de novela, que contaria a vida do maestro Carlos Gomes, mas que acabou engavetado. Já Vincent Villari também permaneceu escondido na geladeira da emissora até ser resgatado de lá por João Emanuel Carneiro para ser coautor do próximo trabalho do novelista, Olho por Olho, previsto para o ano que vem.



Participe do nosso grupo e receba as notícias mais quentes do momento.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

Participe do grupo