Reportar erro
Exclusivo

Record avalia formar atores e atrizes evangélicos

Emissora quer ter evangélicos como parte do elenco

Noé em cena bíblica da novela Gênesis da Record
Record quer novelas com atores e atrizes evangélicas - Foto: Reprodução/Record
Daniel César

Publicado em 22/09/2021 às 05:21:00,
atualizado em 22/09/2021 às 09:47:59

A Record parece decidida a criar uma espécie de cristianismo na arte brasileira e a emissora vem buscando preencher todas as lacunas para dar espaço para evangélicos em todos os segmentos da dramaturgia. A emissora ligada a Igreja Universal do Reino de Deus, pretende usar a agremiação religiosa para formar novos atores e atrizes a fim de lançá-los em suas novelas no futuro.

Segundo apurou o NaTelinha, a IURD considera que já tem experiência para isso, já que possui diversos grupos de teatro amador espalhados por suas igrejas no Brasil. Internamente, na Record, sabe-se que não funciona desse jeito porque é preciso uma formação profissional para lançar novos rostos no mercado de novelas, mas o desafio foi abraçado pela cúpula do canal.

A ideia, que está sendo orçada, é criar uma escola de teatro nos moldes do que Wolf Maya tinha, mas exclusivamente voltado para os membros da Igreja Universal, que bancaria o projeto. Este grupo teria aulas de interpretação, mesmo com professores não evangélicos, para se profissionalizar como atores e atrizes. A emissora e a igreja buscam a forma jurídica para que o curso entregue até a DRT, que é a carteira profissional de ator.

O projeto vem sendo tratado como ousado nos bastidores, mas faz parte do plano do grupo de, não apenas normatizar os evangélicos em mais segmentos da sociedade brasileira, mas de evangelizar o país através da emissora. Como o NaTelinha já havia antecipado, a cúpula da Record e da Universal já havia batido o martelo para usar novelas a fim de mostrar como os cristãos vivem no Brasil e agora, o próximo passo será dado. 

O curso da Record

Record avalia formar atores e atrizes evangélicos

NaTelinha falou com pessoas que trabalham na dramaturgia da Record e que estiveram em uma reunião para tratar do tema e a conversa foi no sentido de que é necessário, na cabeça da cúpula do canal e da igreja, dar credibilidade a este passo. Ainda não existe um prazo para que este passo seja dado, mas segundo a reportagem apurou, a expectativa é de que a partir de 2022 o curso seja colocado de pé, sem a pandemia para correr o risco de interrupções. Diante disso, a emissora espera que já no ano seguinte pode ser possível utilizar os primeiros nomes que se destacarem na formação.

Algo semelhante já foi feito na formação de novos autores, já que a emissora não queria mais deixar roteiristas não evangélicos escrevendo tramas bíblicas o cristãs. Por isso houve um processo de formação dentro da IURD e, agora, esses novos roteiristas já começaram a trabalhar nos projetos futuros do canal.

Procurada, a Record não se manifestou.

NaTelinha no Google News

Acompanhe as exclusivas da televisão, resumos das novelas, as bombas dos famosos, realitys e muito mais na palma da mão.

Siga-nos
Mais Notícias