Reportar erro
Tiago Marques

Ex-garçom e com Síndrome do Pânico, ator de Gênesis diz: "Nunca duvide dos sonhos de alguém"

Personagem entra em breve na trama da Record

Tiago Marques sorrindo
Tiago Marques é Er em Gênesis - Foto: Divulgação/Carlo Locatelli
Thiago Forato

Publicado em 26/08/2021 às 06:49:00

Prestes a estrear em Gênesis como Er na Record, Tiago Marques já fez de tudo um pouco. Foi garçom, auxiliar farmacêutico, enquanto batalhava para se tornar ator. Estudando teatro desde os 17 anos de idade, agora aos 28 comemora a chance na emissora. Ele relata que nem todos os seus ex-colegas de trabalho em um restaurante no Rio de Janeiro acreditavam nele. "Nunca, em hipótese alguma, duvide dos sonhos de alguém, porque você nunca sabe quem sentará na mesa que você vai servir amanhã", diz ao NaTelinha.

Dos tempos de garçom, o capixaba tirou uma lição: que nada é duradouro. "Posso estar trabalhando em uma novela agora, mas daqui um ano voltar a trabalhar de garçom se for para continuar mantendo vivo meu sonho", enfatiza ela, que também já foi diagnosticado com a Síndrome do Pânico.

Aos 16 anos, teve sua primeira crise, mas isso não foi um empecilho para desistir. "No início, a gente não sabe o que é, e não passava na minha cabeça nem da dos meus pais o que poderia ser. Fomos a vários médicos, cardiologistas. A princípio parece que seu coração vai explodir", relembra.

Personagem em Gênesis teve passagem rápida na Bíblia, diz

Tiago relata que depois de algum tempo um médico lhe deu o diagnóstico, começou o tratamento, mas convive com a doença até hoje. "A diferença é que agora eu sei o que é, e como e amenizar as crises. Se existe cura, eu ainda não sei, mas existem diversos tratamentos que podem ajudar. Não sei se é estar sempre alerta, mas estar sempre consciente e entender porque está tendo uma crise naquele momento. Se é o lugar, as pessoas, algo que alguém disse. E buscar ficar tranquilo", orienta.

O tempo que teve para construir Er foi curto, e diz que seu maior desafio foi criar as justificativas do personagem. Na Bíblia, sua passagem é muito rápida, mas adianta que na ficção teve sua história um pouco mais aprofundada. "O processo foi muito rápido, não tive muito tempo para buscar referências em séries e filmes", justifica.

"Er é um personagem complexo, com muito trabalho a ser feito, então me sinto privilegiado e realizado. Sem dúvidas ele é muito bom e as minhas expectativas para a estreia estão bem altas", encerra ele, que vem acompanhando a exibição diária na Record.

Mais Notícias