Reportar erro
Exclusivo

Ex-autor da Record foi para a Globo e pode sair sem fazer novela

Autor tem contrato até meados de 2022

Gustavo Reiz posa para foto sorrindo
Gustavo Reiz pode sair da Globo sem fazer novela - Foto: Divulgação
Daniel César

Publicado em 20/07/2021 às 04:49:00

Contratado em 2019 para ser um dos principais nomes da faixa das 19h nas novelas da Globo, Gustavo Reiz pode ir embora da emissora carioca sem ter assinado nenhum projeto que tenha ido ao ar. O contrato do autor, ex-Record, está perto do fim e a cúpula de dramaturgia do canal não confirma que irá produzir Fuzuê, trama criada por ele e aprovada pelos executivos anteriores.

Segundo apurou o NaTelinha, Gustavo Reiz tem contrato com a Globo até julho de 2022 e somente uma renovação faria com que ele entrasse no ar com Fuzuê, já que não existe chance da novela ir ao ar antes disso. É que estreou nesta segunda-feira (19) a reprise de Pega Pega e, depois dela, antes do fim do ano, irá ao ar Quanto Mais Vida Melhor, estreia de Mauro Wilson e que vem sendo apontada por estar recheada de problemas nos bastidores.

Embora esta seja a última produção da faixa das 19h aprovada, é provável que a Globo leve ao ar, logo depois, possivelmente entre março e abril, Cara e Coragem, de Claudia Souto - autora de Pega Pega. A trama tem alguns problemas de produção, já que mostra os bastidores do universo dos dublês e é muito difícil de filmar em período de pandemia, mas com o avanço da vacinação, existe chance real dela permanecer na fila, já que a cúpula de dramaturgia do canal aprovou o projeto.

O caso de Reiz é um pouco diferente. Ele foi contratado por Silvio de Abreu, quando o novelista ainda era o chefão da Globo e logo teve sua sinopse aprovada. Gustavo assinou com a emissora pouco depois de encerrar seu vínculo com a Record por discordâncias criativas que o fizeram abandonar os trabalhos de Gênesis e ser substituído por outro roteirista.

Gustavo Reiz na Globo

imagem-texto

O autor recebeu sinal verde para a produção de uma sinopse para o horário das 19h ainda em 2019, tendo apresentado Fuzuê no início do ano passado, ainda antes da pandemia. Fontes disseram à reportagem que Gustavo foi muito bem avaliado pelo antigo Fórum de Dramaturgia, montado por Silvio de Abreu, que pediu os blocos de capítulos praticamente sem solicitar nenhum ajuste na sinopse.

Com a suspensão das gravações, em março do ano passado, todos os autores receberam a chance de trabalhar melhor seus projetos, sem prazo rígido definido e isso teria sido responsável para que o roteirista demorasse mais que o previsto para enviar os doze primeiros capítulos, o que aconteceu, segundo pessoas ligadas ao setor, somente em julho do ano passado.

Mesmo assim, os dois primeiros blocos de capítulos tiveram aprovação pessoal de Silvio de Abreu que deu sinal verde para a produção da primeira novela de Gustavo Reiz no horário das 19h. Acontece que, enquanto o novelista trabalhava nos capítulos, o chefão da área caiu, sendo substituído por José Luiz Villamarim, que pensa televisão de forma oposta a seu antecessor.

Como fica Gustavo Reiz?

imagem-texto

Nos bastidores fala-se que Jose Luiz Villamarim não tem a mesma empolgação de seu antecessor pelo projeto de Fuzuê. Ele não chegou a reprovar, mas não enxerga a obra como aquilo que ele quer para a faixa das 19h e, com sinal verde de Ricardo Waddington, poderia derrubá-la ou mesmo pedir pequenos ajustes. Acontece que, até a avaliação oficial da nova cúpula, Reiz seguiu escrevendo e, de acordo com fontes, já havia entregue 30 capítulos para Silvio de Abreu.

Atualmente, o autor já entregou para a dramaturgia da Globo mais de 60 capítulos prontos e este é o fato preponderante para que a obra seja produzida, já que está muito adiantada em relação a qualquer outro projeto, fator importante em tempos de pandemia. Mesmo assim, Villamarim pediu que o autor segurasse a mão para que nova avaliação seja feita, conforme informaram fontes para o NaTelinha.

Caso a Globo decida não produzir Fuzuê, o caminho será simples: por causa da pandemia, o contrato terminou e não houve tempo, será a justificativa oficial. Caso a novela vá ao ar, a emissora utilizará uma cláusula contratual em que se prevê a extensão do vínculo por mais um ano, desde que a empresa comunique o funcionário com um mês de antecedência. Até o momento, o caso segue indefinido e, procurada, a Globo disse apenas que "Gustavo Reiz segue nosso contratado".